Selecione a página

CEI não foi enterrada, e deve continuar em 2014

Como antecipado por O Imparcial, reunião de ontem não enterrou a CEI do “caso Napeloso”

Hamilton Mendes

Como antecipado por O Imparcial já há alguns dias a Comissão Especial de Inquérito (CEI) pode não estar com seus dias contados, e depois de ontem, tudo indica, passou a ter boas chances de ser prorrogada por pelos menos mais algum tempo.

E isso, porque apesar de todo o imbróglio criado entre seus integrantes nos últimos dias – especialmente os desentendimentos públicos entre seu presidente, Donizete Simioni e os demais membros do grupo, que imputaram a ele a culpa pelo encerramento da CEI devido a um suposto erro regimental -, a reunião realizada ontem na Câmara Municipal não decidiu pela finalização dos trabalhos, muito pelo contrário.

A situação, aliás, já era esperada pelos bastidores, visto que mesmo longe da cidade durante toda a última semana – quando os vereadores da base deflagraram o movimento para colocar um fim na CEI -, o presidente da Câmara, vereador João Farias, já havia dito que não aceitaria o “enterro” da comissão. O presidente da Casa afirmou mais de uma vez ao repórter que levaria a discussão para uma Sessão Extraordinária, envolvendo todos os 18 vereadores na pendenga.

Ontem, segundo informações colhidas pela reportagem ainda antes da reunião, João Farias teria decidido buscar uma composição entre os integrantes da CEI, para que a prorrogação dos trabalhos saia de uma decisão conjunta, mesmo que a extensão do prazo não seja tão grande quanto se esperava. A intenção, na verdade, seria abrir espaço para colher o depoimento do ex-coordenador do Desenvolvimento Urbano, o engenheiro Ademir Palhares, o Mimi.

A confusão toda envolvendo os integrantes da CEI, por sinal, acabou deflagrada depois que a comissão ouviu a ex-secretária de Mimi, Adriana Celia Dias, que além de revelar detalhes de como funcionava o grande “escritório de engenharia” no interior da Prefeitura, denunciou funcionários e a própria secretária da Pasta, Alessandra de Lima, além do superintendente do DAAE, Guilherme Soares.

Citado por Adriana, João Farias reagiu, acionando na justiça tanto a ex-secretária, quanto seu chefe direto, Ademir Palhares, mas a cereja do bolo para o presidente da Câmara seria a continuidade da CEI, justamente, para que ele próprio possa ser ouvido pela CEI – além, claro de Mimi.

E a tese parece ter emplacado, já que ao final da reunião de ontem na Câmara – ela foi fechada à imprensa, e os participantes deixaram o local sem dar entrevistas -, a assessoria de imprensa do Legislativo emitiu nota (ver box) em que já é dada como certa a convocação de uma Sessão Extraordinária para votar a prorrogação dos trabalhos da comissão.

Decidiu-se, ainda pela realização de outra reunião entre eles para logo após o Natal – entre quinta e sexta-feira -, quando um acordo entre as partes é esperado. O Imparcial apurou nas últimas horas que a expectativa é grande entre todos os 18 parlamentares da cidade, principalmente porque a avaliação geral é essa “queda de braço” que se viu nos últimos dias só aumenta o desgaste da Casa.

O entendimento, segundo se diz, é que estender os trabalhos por mais alguns dias – e colher os depoimentos que restam -, pode trazer informações importantes para a conclusão da CEI, além de evitar que a comissão termine seus dias antes do esperado, e com a imagem arranhada e a credibilidade em xeque.

Nota:

Os membros da Comissão Especial de Inquérito (CEI) da Câmara de Araraquara se reuniram, na tarde desta segunda-feira, a pedido do presidente da Casa, João Farias (PRB). Participaram Donizete Simioni, que é o presidente da Comissão, o relator Aluísio Braz, o Boi (PMDB), e ainda os membros Edna Martins (PV), Geicy Sabonete (PSDB) e Dr. Helder (PPS).

Nesta reunião ficou decidido que a partir de parecer solicitado pela presidência da Câmara junto à diretoria Legislativa ficou acertado que o presidente João Farias irá convocar uma sessão extraordinária para que o plenário decida pela prorrogação ou não da CEI. A data dessa sessão será decidida, após reunião entre os membros da CEI que tentarão construir um entendimento em relação ao possível prazo de prorrogação. Essa reunião será depois do Natal.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade