Selecione a página

Bancários apoiam projeto de Boi que mantém portas giratórias

Gilberto Paolilo, que preside o Sindicato dos Bancários de Araraquara, manifesta apoio ao projeto

A manutenção das portas giratórias nas agências bancárias da cidade, defendida por Aluísio Braz, Boi (PMDB), presidente da Câmara Municipal, recebeu formalmente o apoio de Gilberto Paolilo, que preside o Sindicato dos Bancários de Araraquara. Na sessão ordinária de ontem, ele utilizou a Tribuna Popular para defender a proposta de Boi.

Para Paolilo, a retirada das portas, defendida por alguns dos grandes bancos do país, representa “um retrocesso perigoso e inaceitável”. Segundo ele, desde que as portas foram instaladas, no final dos anos 1990, houve diminuição no número de ocorrências, como assaltos e sequestros. “Nada justifica a retirada das portas”, afirmou.

O sindicalista revelou que no ano 2000 ocorreram 1.901 casos de violência enquanto que em 2010 este número foi reduzido 369. Paolilo contou que somente em 2011 houve 49 mortes em ocorrências policiais em agências bancárias em todo o Brasil. “A porta giratória é símbolo de segurança para clientes e bancários”, disse.

Paolilo comparou as portas giratórias com o sistema de segurança dos aeroportos, lembrando que os passageiros passam por rigorosa revista e por detectores de metais. O sindicalista preconizou a colocação de divisórias entre a fila de espera e os caixas e maior privacidade nos terminais eletrônicos.

Vereadores

O projeto de Boi e a preocupação de Paolilo têm apoio dos demais vereadores. Tenente Santana (PSDB) propos maior segurança também nos estacionamentos das agências. De acordo com ele, os bancos têm que cumprir a lei. “Aqueles que não cumprirem não deveriam receber o alvará de funcionamento da Prefeitura”, discursou.

João Farias (PRB), líder do governo, pediu que Boi apresente o projeto que obriga a manutenção das portas giratórias o mais rapidamente possível. Ele lembrou que as portas contribuíram para aumentar a segurança dos bancários e clientes e para diminuir o número de ocorrências. “Acabaram os tiroteios dentro dos bancos”, destacou.

Carlos Nascimento (PT) apresentou uma relação de diversos projetos referentes às agências bancárias aprovadas pela Câmara Municipal. Ele citou a que obriga a disponibilização de banheiros, a lei da fila, a das câmeras internas e externas, a de acessibilidade a portadores de deficiências, a dos guarda-volumes e a das divisórias e placas opacas em frente aos caixas.

Nascimento criticou o tratamento dispensado aos bancos pelo Poder Público. “Os banqueiros recebem benesses dos governos federal, estadual e municipal e apelou que “o Executivo pare de brincar e faça as efetivas regulamentações de todas as leis municipais”. Márcia Lia, líder da bancada do PT, também manifestou apoio ao projeto de Boi e à fala de Paolilo.

Boi declarou ficar “contente” com as manifestações de apoio “por saber que os funcionários e os vereadores concordam com a minha proposta”. Para o presidente da Câmara, “o Executivo tem que fazer uma força tarefa para fiscalizar todos os bancos e obrigá-los a cumprir a lei”.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade