Selecione a página

WebDenúncia já é responsável por 27% dos registros anônimos

A pessoa que denuncia pela internet tem o sigilo de identidade garantido 

 

Da redação

A participação doWebDenúnciaem relação ao total de denúncias recebidas no estado de São Paulo tem crescido desde o seu lançamento. Em novembro do ano passado, o serviço foi responsável por 4,19% das denúncias. Esse percentual, contudo, já subiu para 27,75% em abril deste ano. Além do serviço online, é possível denunciar pelo telefone 181.

As denúncias anônimas feitas pela internet chegaram a um total de 5.718 registros desde novembro do ano passado. Apenas em abril, o total foi de 1.625 registros online.

O WebDenúncia, parceria entre a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo com o Instituto São Paulo Contra a Violência (ISPCV), é uma plataforma inédita no Brasil que permite o envio pela Internet de informações para investigações policiais no Estado de São Paulo.

Por meio deste serviço, também é possível colaborar com oPrograma Estadual de Recompensa, que paga até R$ 50 mil por informações que contribuam para solucionar crimes ou localizar procurados pela Justiça.

As informações passadas por telefone ao Disque Denúncia (181), representam os 72,25% restantes, com 4.230 apontamentos em abril. O gerente de projetos do Instituto, Mário Vendrell afirma que, nos Estados Unidos, apenas cerca de 30% das denúncias são feitas via telefone.

A plataforma digital para denúncias funciona 24 horaspor dia, todos os dias da semana, e tem a vantagem de possibilitar o envio de arquivos, como fotos, vídeos e cópias de documentos, que auxiliam na investigação. O serviço incentiva as pessoas a participarem e colaborarem em assuntos de segurança pública.

Sigilo garantido

A pessoa que denuncia pela internet tem o sigilo de identidade garantido. “Assim como no 181, que não registra números de telefone, nem informações da pessoa, o WebDenúncia não capta dados do computador do denunciante, como o endereço de IP [Internet Protocol], que é o identificador dos usuários.”, explica o gerente de projetos do Instituto, Mário Vendrell.

Em São Paulo, o sistema tem dupla criptografia de dados, o que impede qualquer pessoa de invadir o sistema. Nem os próprios funcionários sabem de onde vêm as denúncias de tráfico de drogas, homicídios e latrocínios, roubos, furtos e roubos de veículos, sequestros e de procurados.

Quando os dados chegam, são enviados para um computador onde duas equipes de policiais civis e militares analisam as denúncias e as encaminham aos batalhões e delegacias para que sejam apuradas. Cada unidade policial do Estado recebe diariamente um relatório com as denúncias anônimas relacionadas à região em que atuam.

Crimes mais denunciados

Em abril, houve 12 denúncias de homicídios feitas pelo meio online a mais do que as feitas por telefone: foram, respectivamente, 53 e 41 informações recebidas pelo Instituto. De novembro a abril, foram 156 apontamentos sobre suspeitos dessas mortes intencionais – 33,26% do total de 469 denúncias sobre esses casos, que também soma os dados do Disque Denúncia.

Os delitos mais indicados no sistema são os de tráfico de entorpecentes, que no total resultaram em 70,08% das denúncias anônimas online desses seis meses (4.007, em números absolutos). No 181, a parcela é de 91,59%. O segundo crime mais denunciado pela internet é o roubo (10,51%).

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade