Select Page

Vítimas do acidente entre Fusca e ônibus são sepultadas no Cemitério das Cruzes



Entre os outros três passageiros do carro que também se feriram, Josiqueli Cassimiro, de 28 anos, segue internada em estado grave na Santa Casa de Araraquara, já o menino Arthur Cassimiro da Silva, de 4 anos, a princípio foi internado em estado grave na Santa Casa, mas foi transferido na manhã de ontem para a […]

Dos 7 passageiros do carro que teve uma pane seca na rodovia e foi atingido pelo ônibus, 4 morreram e 3 ficaram feridos

José Augusto Chrispim

As quatro vítimas da mesma família que morreram em um grave acidente entre um VW/Fusca e um ônibus de viagem ocorrido na noite desse domingo (28), no quilômetro 76 da Rodovia Antônio Machado Sant’Anna (SP-255), próximo da fábrica de vagões de trem Hyundai Roten, em Araraquara, foram sepultadas na tarde dessa segunda-feira (29) no Cemitério das Cruzes.

Entre os outros três passageiros do carro que também se feriram, Josiqueli Cassimiro, de 28 anos, segue internada em estado grave na Santa Casa de Araraquara, já o menino Arthur Cassimiro da Silva, de 4 anos, a princípio foi internado em estado grave na Santa Casa, mas foi transferido na manhã de ontem para a Maternidade Gota de Leite. O motorista do carro sofreu uma fratura no ombro e também segue internado na Santa Casa.

O acidente

Segundo a Polícia Rodoviária, no momento do acidente seguiam 7 pessoas da mesma família no veículo. Elas saíam de um culto em uma igreja localizada no Jardim Roberto Selmi Dei e voltavam para casa no bairro Yolanda Ópice, quando o combustível do carro teria acabado no meio da pista.

O motorista do ônibus de turismo que seguia da cidade de Capitólio (MG) para Igaraçu do Tietê (SP) relatou à polícia que o Fusca estava parado na via sem nenhum tipo de sinalização, por isso, ele não teve como evitar o choque que destruiu o veículo.

No momento do acidente morreram Cleiton Antônio da Silva, de 35 anos, Edson de Lima, de 36 anos, e Raul Vitor da Silva, de apenas 12 anos. Já Elisabeth Maria da Silva, de 55 anos, avó de Raul, mãe de Cleiton e esposa de Edson, chegou a ser socorrida, mas não resistiu.

Várias equipes do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionadas e prestaram socorro às outras vítimas que foram encaminhadas para a Santa Casa em estado grave. No ônibus ninguém se feriu. O motorista foi ouvido e deve ser indiciado por homicídio culposo (quando não há a intenção de matar).

Os corpos das vítimas foram sepultados na tarde dessa segunda-feira (29), no Cemitério das Cruzes.

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Publicidade

Arquivos