Selecione a página

Três assaltantes morrem e um fica ferido em troca de tiros com a polícia no São José

Bandidos saíam da casa de um empresário quando foram abordados pela PM

José Augusto Chrispim
Uma troca de tiros entre quatro assaltantes e uma guarnição da Polícia Militar terminou com três bandidos mortos e um gravemente ferido no início da tarde dessa sexta-feira (5) na rua Carlos Gomes (rua 6), no bairro São José. O grupo havia acabado de praticar um assalto à casa de um empresário quando foi surpreendido pela equipe da PM.
Segundo a Polícia Militar, pouco antes das 13h, os quatro suspeitos invadiram a residência do proprietário de uma oficina de caminhões e fizeram o empresário e sua esposa reféns. Os filhos do casal também estavam na casa, mas não tiveram contato com os ladrões que reviraram tudo à procura de objetos de valor e um cofre.
Depois de aproximadamente 10 minutos no interior do imóvel, os acusados saíram para embarcar no veículo VW/Gol, de cor branca, com placas de Araraquara e, quando notaram a chegada da viatura PM, fizeram vários disparos contra os policiais que atingiram a porta do motorista. Para se defenderem, os militares revidaram os tiros e acabaram atingindo os quatro meliantes, três deles fatalmente.
Fernando Henrique Nascimento, de 23 anos, morreu ainda dentro do veículo. Os outros três foram socorridos por equipes do SAMU e do Corpo de Bombeiros e levados em estado grave para a Santa Casa. Paulo Salustiano de Oliveira, de 40 anos, que foi atingido por um disparo no tórax, morreu ao dar entrada no setor de emergência do hospital. Tales Eduardo Pivatti Vasques, de 30 anos, também veio a óbito pouco tempo depois na Santa Casa. Já o quarto meliante, Eder Rodrigo Firmiano, continua internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), sob escolta policial. Ele sofreu um tiro no tórax e o projétil estaria alojado em seu corpo. O tiro também teria atingido um dos braços dele.
Parentes da vítima reclamaram para a reportagem do O Imparcial que teriam sido proibidos de entrarem no hospital para se informarem sobre o estado de Firmiano. Segundo a PM, o acesso ao hospital foi controlado, por medida de segurança.
Todos os envolvidos possuíam passagens criminais e, um deles, já era procurado pela Justiça. Eles eram moradores do Jardim Maria Luiza e Vale do Sol.
Com os acusados, a polícia apreendeu duas pistolas calibre 380 e um revólver calibre 38, além de um rádio comunicador ligado na frequência da Polícia Militar. Nenhum policial se feriu.
A corregedoria da Polícia Militar deve instaurar um inquérito militar para apurar os fatos.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade