Select Page

Advertisement

Polícia Militar presta homenagem a militares e civis em evento do MMDC



Ao todo 30 pessoas, entre civis e militares, foram agraciadas com as medalhas

Polícia Militar presta homenagem a militares e civis em evento do MMDC

Publicidade

Advertisement

Na manhã da quarta-feira (23), na Cidade Mirim do 13° Batalhão da Polícia Militar do Interior (BPM/I), ocorreu uma solenidade para a entrega de medalhas do Núcleo MMDC Heróis de Araraquara para militares e civis que mantêm viva a memória da Revolução Constitucionalista de 1932 e atual em prol da sociedade. O evento contou com a presença dos vereadores Roger Mendes (Progressistas) e do vice-presidente da Câmara, Tenente Santana (MDB), além de diversas autoridades da corporação e do município.

Ao todo, foram mais de 30 pessoas agraciadas, entre policiais militares e civis. O vice-prefeito e secretário do Trabalho e do Desenvolvimento Econômico, Damiano Neto (Progressistas), e o reitor da Universidade de Araraquara (Uniara), professor doutor Luiz Felipe Cabral Mauro, também receberam medalhas.

O comandante do 13º BPM/I, Tenente coronel Adalberto José Ferreira, ressaltou a importância de homenagear os colegas de profissão. “Devemos recordar de todas as lutas enfrentadas na época por aqueles que estiveram lá. Nos dias atuais, temos que valorizar nossos policiais militares e esse é o papel dessa solenidade”, afirmou.

O prefeito Edinho Silva (PT) reforçou a fala do comandante. “O momento é de alegria e faz justiça a todos os homenageados. Sabemos da relevância da Revolução de 32 para a construção de uma constituição democrática”, pontuou.

Representando a Casa de Leis, o vereador Roger Mendes disse aos homenageados que a medalha serve como incentivo para que continuem sendo bons profissionais e inspirem os amigos. “É um sentimento de gratidão. Se vocês foram selecionados é porque foi justo”, disse.

Após a solenidade, os parlamentares visitaram o museu instalado em uma sala do local. Ali, é possível encontrar vários objetos e vestimentas utilizados na Revolução.

História

O dia 23 de maio é marcado e lembrado pela morte dos estudantes Mário Martins de Almeida, Euclides Miragaia, Dráusio Marcondes de Sousa e Antônio Camargo de Andrade, acontecimento que foi o estopim da Revolução de 1932. A partir das iniciais dos jovens falecidos, surgiu o movimento oposicionista conhecido como MMDC (Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo).

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

  • Prestações

Arquivos