Selecione a página

PM prende quadrilha e apreende explosivos no Jardim das Estações

José Augusto Chrispim

Uma quadrilha formada por três homens e duas mulheres foi presa na madrugada desse sábado (19), em uma casa localizada na avenida Frederico Meller, no bairro Jardim das Estações, enquanto planejava um ataque a um caixa eletrônico na Alameda Paulista. Duas porções de emulsão explosiva e cinco espoletas usadas para ativar os explosivos foram apreendidas no local.

Segundo o sargento PM Biason, por volta de 2h, a equipe de Força Tática fazia patrulhamento pela região da Alameda Paulista, quando avistou um veículo suspeito de participação em ataques a caixas eletrônicos da região e iniciou uma perseguição. “Nós tínhamos três placas de carros suspeitos de participação nos roubos de caixas e aquela era uma delas”, relatou o sargento.

O carro entrou em uma casa localizada na avenida Frederico Meller e os policiais fizeram o cerco no imóvel. Com o apoio de outras viaturas, os pm’s entraram na residência e os suspeitos tentaram fugir pulando para um terreno que dá acesso a outra rua, onde abandonaram parte dos explosivos.

Um cerco foi feito no quarteirão e duas mulheres e três homens foram detidos, mas parte da quadrilha conseguiu fugir. Os três carros que constavam nas denúncias foram apreendidos na casa. Eram um GM/Astra, com placas de Araraquara, além de um VW/Polo e um Fiat/Palio, com placas de São José dos Campos.

Ainda de acordo com o sargento PM Biason, a quadrilha confessou que planejava um ataque a um caixa eletrônico localizado na Alameda Paulista, onde seriam usados os explosivos.

A casa onde o grupo foi preso pertence a sogra de um dos acusados, que cumpre pena na Penitenciária local e foi beneficiado com o indulto no feriado de Nossa Senhora Aparecida, no último sábado (12) e não retornou.

Os cinco foram levados para a Delegacia de Plantão, onde foram ouvidos e seriam autuados por associação a organização criminosa, formação de quadrilha e posse de artefato explosivo. Os homens seriam conduzidos para a cadeia pública de São Carlos e as mulheres para a cadeia feminina de Santa Ernestina. A Polícia Civil investiga a participação dos detidos em ataques a caixas explosivos da região.

Gate

A equipe do Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) de São Paulo foi acionada e, por volta de 12h40 chegou ao local para averiguar a situação dos explosivos. Depois de aproximadamente meia hora, os homens do GATE saíram com destino a São Paulo levando os explosivos e as espoletas que estavam no terreno e também no interior da casa.

Últimos Vídeos

Carregando...

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade