Selecione a página

Estado tem queda de vítimas de homicídio em setembro

No período de janeiro a setembro, o número de vítimas de homicídios também diminuiu. Houve 294 vítimas de homicídio intencional a menos que no mesmo período do ano passado. Com a queda de 9,91%, o índice baixou de 2.967 para 2.673. Com a diminuição, a taxa de vítimas de homicídio doloso no Estado chegou a […]

O Estado de São Paulo diminuiu o número de vítimas de homicídio em setembro. O número caiu 0,68% durante o mês. O total passou de 295 para 293 pessoas mortas, tendo sido poupada duas vidas.

No período de janeiro a setembro, o número de vítimas de homicídios também diminuiu. Houve 294 vítimas de homicídio intencional a menos que no mesmo período do ano passado. Com a queda de 9,91%, o índice baixou de 2.967 para 2.673.

Tanto em setembro como no ano, os números registrados em São Paulo são os menores de toda a série histórica contabilizada pela Secretaria da Segurança Pública (SSP), iniciada em 2001.

Com a diminuição, a taxa de vítimas de homicídio doloso no Estado chegou a 8,46 mortos a cada 100 mil habitantes. O cálculo considera os últimos 12 meses – outubro de 2015 a setembro de 2016.

No mês passado, houve aumento de cinco casos de homicídios. O total passou de 278 para 283, em um acréscimo de 1,8%. Assim, a taxa estadual desse indicador foi de 8,14 casos a cada 100 mil habitantes.

Apesar da pequena elevação no mês de setembro, os casos de homicídios caíram no período acumulado. Nos últimos nove meses, houve um recuo de 8,11% nos casos – com 228 a menos –, que diminuíram de 2.811 para 2.583, o menor número desde 2001.

As extorsões mediante sequestro, que aumentaram em dois casos no mês de setembro, têm queda de 8,33% – de 24 para 22 – no acumulado. Já os estupros tiveram alta mensal, de 5,1%, e nos últimos nove meses, de 6,49%.

Latrocínios

Os casos de latrocínio aumentaram 52,38% – de 21 para 32 – no mês e 1,59% de janeiro a setembro – de 252 para 256. O número de pessoas mortas durante roubos subiu 57,14% em setembro e 2,33% no ano.

Crimes contra o patrimônio

Os roubos em geral apresentaram alta de 10% em setembro, passando de 25.119 para 27.631. Já em nove meses, o aumento foi de 6,61%. Nesse período, o total de roubos chegou a 242.748 no Estado.

A quantidade de furtos passou de 40.374 para 42.760 em setembro, com 5,91% a mais, e de 369.326 para 384.369 no ano. Na comparação dos últimos nove meses com o mesmo período do ano passo, a alta foi de 4,07%.

No mês, roubos de veículos aumentaram 3,44%. O número de casos passou de 6.083 para 6.292. De janeiro a setembro, a alta foi de 0,32% – de 56.578 para 56.760 ocorrências.

Os furtos de veículos aumentaram 4,73% em setembro, de 9.021 para 9.448, com 427 registros a mais. Já no período acumulado deste ano, houve alta de 1,39% – os casos subiram de 83.677 para 84.837.

Apesar de alta de 10% no mês (de 10 para 11), os roubos a banco diminuíram entre janeiro e setembro. Houve redução de 22,48% no período e os boletins de ocorrência caíram de 129 para 100.

Os roubos de carga apresentaram alta de 38,71% em setembro. No mês, os casos subiram de 651 para 903. De janeiro até o mês passado, os registros desse crime chegaram a 7.027, uma alta de 12,56%.

Produtividade

No mês de setembro, as polícias paulistas realizaram 15.309 prisões. Em todo o ano, foram 143.098 – 5,06% a mais que os mesmos nove meses de 2015. Com o aumento de 6.898 prisões, o índice é o maior da série histórica.

Também em setembro, 866 casos de tráfico de drogas foram registrados em todo o Estado. De janeiro ao mês passado, houve um aumento de 1,9% nessas ocorrências – de 34.194 para 34.846, o maior total desde 2001.

Drogas apreendidas

De janeiro a setembro, o total de drogas apreendidas aumentou 52,12%, em relação ao mesmo período do ano passado. A quantidade passou de 94,2 para 143,3 toneladas.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade