Selecione a página

Esposas de presos fazem protesto em frente à penitenciária de Araraquara

Mulheres fizeram uma pilha de pneus, mas polícia chegou antes deles serem incendiados

 

José Augusto Chrispim

A Polícia Militar foi acionada por volta de 14h dessa sexta-feira (22) para conter um princípio de tumulto que estava sendo causado por esposas de presos em frente à penitenciária de Araraquara. O grupo de cerca de 20 mulheres, pedia a liberação da visita no final de semana.

Segundo o apurado no local pela reportagem, as mulheres montaram uma pilha de pneus em frente da penitenciária e ameaçaram colocar fogo, mas a ação foi reprimida pela Polícia Militar.

As mulheres reivindicavam direito às visitas, que podiam ser canceladas devido à greve dos agentes penitenciários. Elas usaram cartazes e ameaçaram queimar os pneus para obstruir a passagem de veículos na rua.

De acordo com o aspirante PM Sergio Rodrigo Lozovoi, que comandou a operação, 15 mulheres foram qualificadas pela Polícia Militar, mas como não houve flagrante nenhuma foi detida. Os pneus e uma lata com gasolina foram apreendidos e levados por um caminhão da prefeitura para o 1º Distrito Policial, onde a ocorrência foi registrada.

Agentes lançam nota de repúdio ao governo

Os agentes grevistas divulgaram uma nota de repúdio as ações do governo contra a categoria nessa sexta-feira (21), onde reafirmam a continuidade da greve e aguardam uma nova agenda de negociações com o governo do Estado.

Leia a nota divulgada pelo SINDASP, na íntegra:

A Coordenação de Mobilização e Negociação dos servidores do sistema prisional paulista vem a público parabenizar os funcionários pela união e mobilização demonstradas durante todo o dia desta quinta-feira. Continuaram firmes na greve, enfrentaram todo tipo de ameaça, aprovaram a continuidade da greve. Tudo em um único e histórico dia. Mostraram garra, coragem e disposição para lutar pelo que acreditam e merecem. Parabéns.

Tendo em vista a situação crítica e precária em que se encontram os presídios paulistas, seja pela superlotação de presos, falta de funcionários e demais mazelas, estamos chegando ao 12º dia de greve devido à inflexibilidade do governo de São Paulo.

A Coordenação decide, em vista do governo do estado anunciar à imprensa toda a sua “boa vontade” em negociar com as entidades representativas do sistema, que:

1)Repudiamos toda a truculência e o desrespeito com que o governo trata os seus trabalhadores, quando opta pela força da polícia ao invés de privilegiar o diálogo. Certamente, virar as costas para os problemas do sistema prisional e tentar sufocar e intimidar os trabalhadores somente trarão consequências irreparáveis e irreversíveis para o sistema penitenciário.

2)As 11 assembleias de categoria realizadas ao longo do estado de São Paulo deliberaram pela continuidade da greve, até porque se os funcionários recuarem e deixarem que tudo continue do jeito que está, significará o fim da perspectiva de melhoria para aqueles que labutam heroicamente nos presídios falidos e abandonados do estado de São Paulo. Temos certeza que diante desta crise sem precedentes, somente um governo democrático, afeito ao diálogo, conduzirá a uma solução pacífica e efetiva.

3)Esperamos que nesta sexta-feira, 21 de março, o governo anuncie em caráter urgente uma agenda para negociações com uma proposta de valorização e uma política voltada para as condições de trabalho e saúde do trabalhador.

4)Também temos certeza de que o sistema prisional paulista é desumano para os funcionários, os presos e todos os seus familiares. Irresponsáveis não são os funcionários, mas sim aqueles que teimam em não enxergar a situação crítica das nossas prisões. Diante disto, a Coordenação delibera que haverá visita normal no final de semana, aguardando que o governo estadual também cumpra o seu papel e agende em caráter emergencial uma reunião para definir a pauta de reivindicação 2013 da categoria.

São Paulo, 21 de Março de 2013

Coordenação de Mobilização e Negociação dos Servidores do Sistema Prisional do Estado de São Paulo.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade