Selecione a página

Delegado da DIG desmente boatos sobre caso Yasmin

Delegado da DIG desmente boatos sobre caso Yasmin

José Augusto Chrispim

A Polícia Civil desmentiu, nessa quinta-feira (13), boatos que estariam correndo na cidade sobre um material apreendido com o autor do homicídio da estudante Yasmin Nery, no último domingo (9). De acordo com os rumores, haveria prova de um possível planejamento de um ataque a uma escola como o que ocorreu em Suzano, no início do ano, nos arquivos do computador do jovem.

Em entrevista ao O Imparcial, o delegado da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Araraquara, Dr. Fernando Bravo, desmentiu os boatos e ressaltou que um caso de grande repercussão como este sempre levanta várias teorias, mas que nem sempre elas se mostram verdadeiras. Entre os rumores, havia uma suposição que o jovem acusado da morte de Yasmin estaria planejando juntamente com um amigo, repetir em Araraquara o massacre que aconteceu na escola de Suzano, onde um adolescente e um homem mataram cinco alunos e duas funcionárias.

O delegado responsável pelo caso disse que o laudo da perícia que será efetuado no computador do adolescente ainda não foi liberado, porém, tudo que havia a ser mostrado já foi dito no inquérito. “A toda hora alguém liga aqui na delegacia para perguntar alguma coisa sobre o crime. Uma pessoa me perguntou se seria investigada porque era amiga do menor infrator. Nós da polícia trabalhamos com fatos e não damos margem para interpretações. Tudo será apurado e, caso apareça algum fato novo, a imprensa será avisada”, concluiu Bravo.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade