Selecione a página

CPI faz audiência pública em São Paulo para discutir tráfico de travestis

Travesti traficado depõe em CPI no AM  

A Comissão Parlamentar de Inquérito da Câmara dos Deputados que investiga o tráfico de pessoas realizará hoje (4), em São Paulo, audiência pública para debater o esquema de agenciamento e exploração de travestis no Sudeste do país.

Por sugestão do presidente da CPI, deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA), os parlamentares, além de ouvir autoridades de segurança pública, tomarão o depoimento do travesti Geovane Monteiro Cardoso, conhecido como “Hana Maiorana”. Geovane responde por crime de tráfico de pessoas para exploração sexual nos estados de São Paulo e Pará.

O suspeito é acusado de comandar uma rede que leva rapazes de várias partes do país para a capital e o interior paulista.

O presidente da CPI destaca que as quadrilhas são inescrupulosas com as vítimas, recrutadas geralmente em comunidades carentes.

“As organizações criminosas aliciam, vendendo sonhos, ilusões, fantasias, para muitos jovens que pretendem melhorar de vida, que pretendem ter a sua orientação sexual definida”, explicou o parlamentar.

E acrescenta: “Os jovens muitas vezes desejam uma transformação corporal e não tem condições de fazê-la e são capturados como presas fáceis das organizações criminosas para exploração sexual, caracterizando o tráfico de pessoas”.

Boate

Os integrantes da CPI também deverão ouvir Lorisvaldo Pereira de Jesus, preso, no início do ano, por suspeita de traficar mulheres para prostituição. Ele é dono da boate Bella’s Night Club, que funcionava na zona leste da capital paulista.

A audiência pública da CPI do Tráfico de Pessoas será realizada, a partir das 9 horas, no auditório Dom Pedro I da Assembleia Legislativa de São Paulo.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade