Selecione a página

Adolescente é morta com espeto de churrasco em Araras

Menina de 14 anos foi estuprada e tinha dez perfurações pelo corpo

Da redação

A adolescente de 14 anos que foi estuprada e morta na última quarta-feira (3), em Araras, não foi morta a tiros como a polícia acreditava. Na manhã de ontem (4), a Polícia Civil afirmou que o que causou as dez perfurações no corpo da menina, segundo análise do Instituto Médico Legal (IML), seria um espeto de churrasco ou um ferro de construção.

Segundo a polícia, a vítima Beatriz Silva também apresentava sinais de violência sexual. Ela estava desaparecida desde a manhã de quarta-feira, quando saiu de casa para ir ao cabeleireiro que fica no mesmo bairro onde morava. Como a adolescente não chegou ao salão na hora marcada a cabeleireira ligou para a família, que mobilizou parentes para procurá-la. Sete horas depois o corpo de Beatriz foi encontrado em um canavial.

A polícia montou uma força tarefa para encontrar o suspeito, mas ainda não tem pistas do agressor. O delegado Sydney Urbach contou que não está descartada a possibilidade de que duas pessoas tenham participado do crime.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade