Selecione a página

Química Júnior e Prefeitura de Américo Brasiliense: uma parceria sustentável

Química Júnior e Prefeitura de Américo Brasiliense: uma parceria sustentável

Segundo dados do relatório da ONU de 2014, pela primeira vez na história da humanidade, mais de 50% da população mundial agora vive em cidades. A rápida expansão das cidades que ocorre sem nenhum planejamento de como será utilizado o terreno, resulta numa pressão humana que causa grandes danos às áreas verdes, tanto dentro delas quanto nos seus arredores. Essa pressão é sentida pelos moradores da própria cidade, assim como tem seus efeitos numa escala mundial também.

Quem nunca teve que andar pela cidade em uma tarde quente e procurou uma sombra para descansar? Já sentiu a garganta seca e sensível quando o tempo está muito seco? Sem falar daquela nuvem de poeira no final da tarde. Situações como essa são extremamente comuns, principalmente em grandes cidades. E todos esses problemas estão relacionados e são intensificados por outro: a falta de árvores.

Com o reflorestamento e plantio nas cidades, como em Américo Brasiliense, surgem vários benefícios como a valorização imobiliária, aumento da umidade relativa, diminuição da poluição sonora, prevenção de alagamentos:“Esse reflorestamento vai proporcionar a nossa cidade [Américo Brasiliense], principalmente, o conforto térmico e os benefícios de uma arborização. Os plantios realizados colaboram com a formação de chuvas, a infiltração de água e consequentemente o abastecimento do lençol subterrâneo de água.” – Andreia Regina S. Leandro, Coordenadora do Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de Américo Brasiliense.

Por essa e outras razões, a cidade de Américo Brasiliense formou uma parceria com a Química Jr. para a concretização do Projeto Verde. Para a realização desse projeto, são coletados vários dados para o cálculo de equivalência em CO 2 e os cálculos posteriores em quantidade de mudas necessárias, que são plantadas na cidade de Américo Brasiliense: “A grande importância dele [do Projeto Verde] é que o meio ambiente não tem fronteiras. A parceria que nós fizemos com a empresa júnior é mais importante ainda porque ela promove entre as duas cidades [Américo Brasiliense e Araraquara]um trabalho em conjunto para o reflorestamento” – Andréia Regina S. Leandro, Coordenadora do Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de Américo Brasiliense.

A neutralização de carbono é uma maneira de diminuir o impacto causado por um evento, ou por uma indústria. Isso é feito através da compensação da quantidade de dióxido de carbono (CO 2 ) que foi produzida. Uma das maneiras que pode-se realizar tal processo é através do plantio de árvores. Durante o seu crescimento e sua vida na Terra, uma muda pode absorver até cerca de 22 kg de CO 2 por ano. A neutralização também pode ser feita para a restauração de áreas degradadas. Além disso, são diversos os benefícios ecológicos que esse plantio tem. Segundo um estudo realizado na ESALQ – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ), da Universidade de São Paulo, “cada árvore da Mata Atlântica absorve 163,14 kg de gás carbônico (CO 2 ) equivalente ao longo de seus primeiros 20 anos.” Tal estudo foi feito em parceria com base na análise do solo em locais de plantio contemplados com programas de reflorestamento.

“O sequestro do gás carbônico que é feito pelo crescimento dessas árvores. Quanto maior a taxa de crescimento dela for, ou seja, quanto mais ela vai crescendo, mais vai retirando o gás carbônico. Existe uma correlação que a menor, conforme vai crescendo tem uma sequestro de carbono maior. Além das frutas e da própria biodiversidade que ela vai atrair e vai sustentar, plantamos também muitas frutíferas e nativas, claro.” – Andréia Regina S. Leandro, Coordenadora do Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de Américo Brasiliense.

Recentemente, a Química Jr. realizou o projeto na Prefeitura de Américo Brasiliense, e em parceria com a prefeitura de Américo Brasiliense foram plantadas 200 mudas de árvores. Foram coletadas informações sobre os resíduos gerados. Além disso, para estimar o impacto ambiental também foi considerada a quantidade de energia elétrica consumida e a emissão dos veículos usados pelos departamentos da prefeitura.

A Química Júnior também esteve presente no Interodonto 2018, neutralizando todo gás carbônico emitido pelo evento e convertendo isso no plantio de quase 150 mudas de árvores, sendo que no total de mudas plantadas pelos diversos projetos superou 300 árvores.

“O Projeto Verde mostra o quanto os universitários de hoje em dia não estão somente preocupados com os jogos, mostra que a gente tem consciência ambiental e coletiva também. A questão do lixo foi muito importante, esse ano não fornecemos nenhum copo de plástico e o projeto verde ajudou a fixar a ideia.” – Mariel, vice-presidente da Comissão Organizadora do Interodonto 2018.

Para realizar o plantio, a empresa júnior se deslocou até a cidade de Américo Brasiliense, onde recebemos o auxílio das crianças da rede pública.

Além disso, após o plantio, as crianças receberam uma aula de educação ambiental. Nessa aula, foi ensinado sobre a importância da preservação do meio ambiente. Afinal, todos nós dependemos da natureza para sobreviver, para nos alimentar, hidratar e obter muitos outros recursos que muitas vezes nem percebemos.

“A importância do projeto é que também tem uma conotação ambiental, temos a parceria de educação ambiental, que junta as crianças e outros participantes. O projeto também visa atender as empresas assistidas pela empresa júnior que cumpre o importante papel de realizar simultaneamente o plantio junto a um trabalho de educação ambiental visando a conservação do planeta. Quando uma empresa pública ou privada participa do projeto verde, os funcionários, crianças e todos os envolvidos passam a ser agentes multiplicadores e o conhecimento e atitudes preservacionistas são levados aos seus familiares e assim por diante, o que deixa o projeto ainda mais interessante” – Andréia Regina S. Leandro, Coordenadora do Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de Américo Brasiliense.

Arborizar uma cidade não significa sair plantando árvores por todos os lados. É preciso que haja planejamento, ou seja, um projeto de arborização com um plantio em um local adequado e plantas selecionadas: “Os locais que são efetuados os plantios são APPs – Áreas de Preservação Permanente – o que vai colaborar também com a conservação dos córregos de água. No caso do recinto onde plantamos mais árvores, ali tem duas minas, então há a conservação dessas duas minas de água. No recinto próximo a mina, já foram plantadas 144 mudas. Junto ao córrego do bairro São José já foram plantadas mais de 300 mudas. A importância de plantar essas mudas próximas aos córregos é que funciona como uma mata ciliar, de proteção – cilios vem de proteção. ” – Andréia Regina S. Leandro, Coordenadora do Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de Américo Brasiliense.

Nesse tipo de projeto de arborização, vários aspectos são levados em consideração, como: “As árvores desse projeto são selecionadas de acordo com local do plantio, também poderia ser feita a arborização de rua, não precisa ser só na APP. Tem uma grande importância na APP mas tem uma grande importância na rua” – Andréia Regina S. Leandro, Coordenadora do Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de Américo Brasiliense.

Assim, com essa parceria sustentável, a Química Júnior em conjunto com a Prefeitura de Américo Brasiliense, em especial a Coordenadora do Meio Ambiente Andréia Regina S. Leandro, vem contribuindo para que a cidade de Américo Brasiliense fique mais arborizada e, assim, um melhor lugar para viver, provando cada vez mais que o meio ambiente não tem fronteiras e que é sim muito importante deixar o mundo mais verde!

 

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade