Selecione a página

Pronto Socorro do Melhado deve ficar pronto em seis meses

Pronto Socorro do Melhado deve ficar pronto em seis meses

O Centro de Estabilização do Melhado terá suas obras retomadas e deve ficar pronto em cerca de seis meses. A informação é da secretária municipal da saúde, Eliana Honain. De acordo com a secretária, a suspensão ocorreu por atraso no repasse federal devido a alterações de procedimento. “ Mas agora a situação está resolvida”, garantiu.

Eliana revelou ainda que o dinheiro para a compra dos equipamentos já foi liberado e está aplicado, aguardando apenas a retomada das obras para dar início ao processo de licitação. Ao todo, o Ministério da Saúde havia liberado R$ 8 milhões para a reabertura da unidade, sendo R$ 4 milhões para reformas, adequações e construção dos leitos-dia; e outros R$ 4 milhões para a compra de equipamentos para o retorno do centro de diagnóstico, com exames de imagens e laboratório.

Atendimento SUS aumentou na cidade
Mais de 72% da população de Araraquara é dependente exclusivamente do Sistema Único de Saúde (SUS), o que representa, no cálculo da secretária municipal de Saúde, Eliana Honain, um aumento de 7% nos últimos anos. A afirmação foi feita durante a reunião mensal com os vereadores, na quinta-feira (1), organizada pelo presidente da Comissão de Saúde, Educação e Desenvolvimento Social, Gerson da Farmácia (MDB), na Câmara Municipal.

“O empobrecimento da população é gritante”, disse Eliana, justificando a demanda crescente por serviços que, por sua vez, impacta no orçamento. Ela estima que neste ano, principalmente em decorrência da epidemia de dengue, a pasta da Saúde concentre 40% dos gastos municipais. Pela Constituição Federal, esse investimento, pelos municípios, deve ser, no mínimo, de 15%.

Mesmo assim, constantemente, é preciso um remanejamento orçamentário para suprir a necessidade de atendimento. Recentemente, a Câmara Municipal aprovou crédito de até 400 mil para contratação de leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) da rede particular. Outro projeto deve chegar em breve para que os vereadores autorizem recursos, na casa dos R$ 600 mil, destinados ao cumprimento judicial de internações para dependentes químicos, além de realização de exames e transporte de pacientes.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade