Selecione a página

Professora da Universidade Brasil lança glossário bilíngue de Zootecnia

Material conta com tradução de mais de 600 termos da área e contribui com a democratização do conhecimento científico

Professora da Universidade Brasil lança glossário bilíngue de Zootecnia

Você sabe o que é Ruminants? E Crupe protein? Imagina o que seja Feedlot e Lactating cows? Caso não tenha noção do que se trata, não há problemas.

Agora, os profissionais da área de zootecnia terão a facilidade de terem a tradução de alguns termos técnicos nas mãos, graças à Maria Helena Ferrari, discente do Programa de Mestrado em Produção Animal da Universidade Brasil de Descalvado-SP. A professora e coordenadora do Centro de Idiomas do Instituto Federal de Rondônia (IFRO) lançou um glossário bilíngue – em português e inglês – de termos técnicos do curso de Zootecnia. A exposição do material aconteceu na III Semana de Zootecnia do Instituto, um evento destinado a profissionais da área, em maio.

A mestranda, que também é professora do curso de Zootecnia, na própria universidade, revelou que o que a levou a pensar em produzir o conteúdo com duas opções de linguagem foi o fato de perceber a dificuldade dos seus alunos em compreender termos técnicos de Produção Animal apresentados  na língua inglesa, o que, segundo ela, pode atrapalhar no estudo e pesquisa, pois os países que mais investem em ciência e inovação tecnológica exigem o conhecimento da língua.

“Ao realizar a leitura instrumental em inglês nas minhas aulas percebi a dificuldade de encontrar instrumentos de tradução específicos para área de Produção Animal. Por isso, tive a ideia de criar este glossário e lapidar, junto com os coordenadores e docentes do curso de Mestrado em Produção Animal da Universidade Brasil”, afirma.

O glossário foi construído com base na análise de artigos científicos publicados no  Journal of Animal Science, no ano de 2017, revista especializada em assuntos ligados ao curso de Zootecnia, e que conta com aproximadamente 630 palavras e termos gerais das diversas categorias.

Segundo Helena, “a divulgação do resultado das pesquisas brasileiras é realizada por periódicos e revistas científicas, às quais passam a exigir seus manuscritos em inglês. Desta forma, o glossário deve contribuir com a democratização do conhecimento científico e suprir a necessidade dos estudantes da área da produção animal”.

“Em uma pesquisa realizada em 88 países, o Brasil é classificado como país de baixa proficiência do Inglês e ocupa a 41º posição (English First, 2017). Outro aspecto que torna relevante estes termos técnicos produzidos em inglês é o fato de dar acesso ao maior número de pessoas não nativas, que poderão acessar pesquisas de estudantes brasileiros”, conclui.

O glossário pode ser encontrado em sua versão gratuita pelo link:<http://www.pmppa.com.br/tradutor/> http://www.pmppa.com.br/tradutor/ . Para adquirir a versão impressa é necessário fazer solicitação via email. O valor é de R$ 25.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade