Selecione a página

Pesquisa aponta diferenças de até 267,34% nos genéricos

Remédios de referência chegam a custar até 38,25% a mais

A pesquisa de medicamentos elaborada pelo Núcleo Regional do Procon estadual de São Paulo, constatou grandes diferenças de preços, não só entre genéricos e de referência, mas também entre um mesmo produto de ambas as categorias.
Comparando os preços médios dos genéricos com os de referência de mesma função, verificou-se que, em média, os medicamentos genéricos são 51,36% mais baratos do que os de referência.
Entre os medicamentos genéricos, a maior diferença foi de 267,34%, no Paracetamol, gotas, 15ml, encontrado a partir de R$ 1,99 até R$ 7,31. Já nos de referência, o Voltaren (Diclofenaco Sódico), 50 mg, 20 comprimidos, da Novartis, com preços entre R$ 20,26 a R$ 28,01, obteve a maior variação, 38,25%.
A maior diferença encontrada nos preços dos medicamentos genéricos da capital foi de 875% e, entre os medicamentos de referência, a variação foi de 280,06%. No interior de São Paulo, a maior diferença foi de 881,38% para medicamentos genéricos e 300,06% para remédios de referência, cidades do interior de SP.
O Procon-SP orienta que os consumidores confiram se o número do lote, o prazo de validade e a data de fabricação que constam na caixa do produto são iguais aos marcados nas cartelas ou frascos.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade