Selecione a página

Passagem do transporte público vai a R$ 4,10 a partir de 9 de julho

Apesar de reajuste anual ficar abaixo do IGP-M acumulado, usuários reclamam do novo valor

Passagem do transporte público vai a R$ 4,10 a partir de 9 de julho

A tarifa de ônibus de Araraquara será reajustada a partir do próximo dia 9 de julho, passando de R$ 3,85 para R$ 4,10, o equivalente a 6,5% de aumento. A justificativa do consórcio que administra o transporte público na cidade é que nova tarifa é em razão do aumento das despesas que compõem os principais custos operacionais do serviço de transporte coletivo.

O reajuste fica abaixo dos 8,64% do IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado), calculado mensalmente pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), acumulado entre abril de 2018 e abril de 2019. Porém, os usuários já calculam o quanto terão que desembolsar a mais para utilizar o serviço.

Para estudantes que pagam meia passagem, o valor passará de R$ 1,92 para R$ 2,05; o mesmo preço será cobrado pela tarifa turística aos domingos e feriados para quem pagar a passagem com o cartão NovoCard Comum.

O reajuste anual está previsto no contrato de concessão das linhas, assinado em 2016. Ele é necessário para recompor o equilíbrio financeiro do sistema de transporte público, diante do aumento das despesas envolvendo preço de combustível e aumento salarial dos operadores.

De acordo com o Consórcio Araraquara de Transportes (CAT), formado pela Empresa Cruz e Viação Paraty, a revisão contratual chegou a um valor de tarifa técnica aproximado de R$ 4,77, ou seja, 23,8% de aumento, no entanto, o prefeito Edinho negociou e fechou em 6,5%.

Esse índice ficou abaixo ainda do registrado no ano passado, que foi de quase 7%, e também dos registrados em cidades do Interior do mesmo porte: em Americana, por exemplo, que tem pouco mais de 230 mil habitantes, o aumento deste ano, que começou a vigorar em maio, foi de 10%, passando de R$ 4 para R$ 4,40. Em Presidente Prudente, com 227 mil habitantes, o reajuste desse ano foi de 17,14% já em janeiro e a tarifa passou de R$ 3,50 para R$ 4,10.

Também desta vez, de acordo com Nilson Carneiro, diretor-presidente da Controladoria de Transportes de Araraquara (CTA) houve a atualização prevista na cláusula 4ª do contrato de concessão. O item indica que a cada três anos, pelo menos, haja uma atualização com base na chamada tabela Geipot e não apenas naquela utilizada anualmente, a fórmula paramétrica. Neste caso, mantêm-se os coeficientes, porém ocorre a atualização de valores operacionais e de insumos. “Isso ocorre para não haver desequilíbrio econômico-financeiro no contrato. A tabela leva em conta, inclusive, número de passageiros, o qual teve uma queda significativa no último período, em função da chegada dos transportes por aplicativos”, explica. Segundo dados da CTA, houve uma redução de 18% de usuários do transporte coletivo se comparado os meses de março, abril e maio de 2018 e 2019.

Carneiro afirma ainda que, além de recompor o equilíbrio econômico-financeiro do sistema de transporte público, o reajuste permite a realização de investimentos que tragam melhorias para os passageiros. “As empresas têm investido na frota, que hoje tem idade média de três anos. Houve também ampliação de diversos itinerários e a extensão do beneficio da meia passagem para estudantes que moram em Araraquara e fazem faculdade na região”, conta.

O transporte coletivo de Araraquara opera com 100% da frota com acessibilidade e ainda oferece, através de agendamento, transporte gratuito exclusivo para deficientes físicos que não têm como se locomover sem o auxílio de acompanhante. Além disso, os idosos acima de 65 anos têm o direito à gratuidade da passagem nas linhas municipais e alunos matriculados no ensino médio e em cursos superiores de graduação e pós-graduação contam com desconto de 50% da tarifa no transporte público dentro da cidade (no trajeto casa – local de embarque – casa), além do horário ampliado de uso do cartão de meia passagem para estudantes.

E, desde a semana passada, o passageiro do transporte público de Araraquara conta com um serviço a mais; o aplicativo “Seu Ônibus”, que está disponível gratuitamente para celulares e tablets com sistemas Android e iOS. O “Seu Ônibus” fornece para o usuário, em tempo real, a previsão de chegada do ônibus no ponto de embarque, a localização exata do veículo (que é equipado por GPS) e o horário do próximo ônibus.

Descontentamento
A difícil situação econômica do país e o alto número de trabalhadores desempregados faz com que a vida de quem depende do transporte público fique cada vez mais complicada. “Eu moro no Quitandinha e trabalho no Centro, antes ia almoçar em casa, mas nos últimos anos devido ao preço da passagem do ônibus, tive que começar a levar minha comida para comer no serviço. Já estava difícil pagar duas passagens por dia, agora com esse preço exorbitante, não sei como vou fazer, pois o dissídio da minha categoria não passou dos 3% este ano”, reclamou a secretária Ana Beatriz Mantovani.

 

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade