Selecione a página

Paciente com esclerose múltipla pede ajuda para tratamento com especialista

A mulher, de 41 anos, passa por uma crise e alega não estar recebendo o tratamento necessário

Paciente com esclerose múltipla pede  ajuda para tratamento com especialista

José Augusto Chrispim

A secretária administrativa Tatiane Gonçalves Vieira, de 41 anos, passa por uma situação muito difícil e pede ajuda. Ela que tem família em Araraquara, mas atualmente mora em Bocaina, cidade com pouco mais de 11 mil habitantes localizada a cerca de 60 quilômetros de Araraquara, faz tratamento para um câncer de pele e também para esclerose múltipla, doença essa que descobriu portar no início deste ano.

Tatiane conta que desde que foi diagnosticada com esclerose, ficou internada por duas vezes e chegou a passar pelo procedimento chamado pulsoterapia no Hospital Estadual de Bauru. Depois de receber alta médica, acabou sentindo fortes dores e teve que ser internada outra vez, agora na Santa Casa de Bocaina. Porém, no pequeno hospital, ela apenas passa por procedimento de controle da dor, enquanto aguarda uma vaga em um hospital especializado, onde passe por um tratamento que a tire de crise.

“Já posso ter sequelas neurológicas, peço, por favor, que me ajudem a encontrar uma vaga em um hospital especializado, onde eu possa receber os medicamentos certos, pois até agora só me deram corticosteroides que não fizeram nenhum efeito prático. Estou desesperada, já estou usando a cadeira de rodas para me locomover e não quero continuar assim. Quero ter, pelo menos, direito a um tratamento digno”, desabafou Tatiane.

De acordo com ela, o hospital mais próximo que teria o tratamento que ela necessita é o Hospital da Unesp em Botucatu. Porém, ela alega que seu nome está há quatro dias no Sistema Cross (Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde), órgão este ligado à Secretaria Estadual de Saúde, mas até agora ainda não conseguiu a vaga.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade