Selecione a página

Maria Lúcia Akutsu, do Sacrário de Amor, é homenageada na Câmara

Responsável pela associação que acolhe dependentes químicos recebeu Diploma de Atuação na Política Sobre Drogas

Maria Lúcia Akutsu, do Sacrário de Amor, é homenageada na Câmara

O prefeito Edinho participou da sessão solene de entrega do Diploma de Atuação na Política Sobre Drogas 2019 a Maria Lúcia Batista Akutsu, responsável pela Associação Sacrário de Amor, que fica no Jardim Santa Adélia. A homenagem foi indicada pelo Conselho Municipal de Política Sobre Drogas e foi entregue em evento na noite dessa segunda-feira (24), na Câmara Municipal.

A Associação Sacrário de Amor acolhe atualmente mais de 30 pessoas que lutam contra a dependência química. Ao longo dos anos, o Sacrário de Amor já contabiliza mais de 100 pessoas atendidas.
“Por meio da religiosidade, da Palavra de Deus, Maria Lúcia recebe todos como se fossem seus filhos”, afirmou Edinho, que também recordou como a conheceu e passou a acompanhar o trabalho social do Sacrário de Amor.

“Quando conheci o Sacrário de Amor, ele nem existia como instituição, não tinha personalidade jurídica. Corremos atrás dos papéis para a regularização e construímos uma relação muito próxima com a Maria Lúcia. Ela tem sensibilidade, sabe se colocar no lugar do próximo, resgata os excluídos e está ‘mais perto de Deus do que de todos nós’, na sua coerência. O que a move é Deus, sua fé. Que a Maria Lúcia continue nos inspirando e nos movendo”, declarou o prefeito.

O presidente da Câmara Municipal, Tenente Santana (MDB), parabenizou Maria Lúcia. “Nós contamos nos dedos as pessoas que têm a grandeza desse trabalho. Os moradores de Araraquara precisam conhecer esse trabalho do Sacrário de Amor e todos nós temos que ajudar. A senhora é muito mais que merecedora dessa homenagem, pois presta um serviço inestimável à sociedade”, disse.

Representando o Conselho Municipal de Políticas Sobre Drogas, Mirian Aparecida Onofre também destacou o histórico da homenageada. “Você é uma guerreira, ensina que amar é acolher. É um privilégio ter você conosco. Se todos fossem iguais à Maria Lúcia, que maravilha seria este mundo”, declarou.

Por fim, Maria Lúcia agradeceu a todos pelo apoio e pela homenagem. “Eu fui chamada para essa missão. Todos eles são filhos amados de Deus. Começamos atendendo duas pessoas, hoje somos 34 e, se tivesse lugar para 100, nós acolheríamos 100. Amo esses meninos como a minha família. Todos que chegam lá sentem a presença do Senhor. Eu não sou merecedora, porque é Deus que faz isso com a gente. O mundo precisa de mais amor”, afirmou Maria Lúcia.

Ainda estiveram na sessão solene o vereador Roger Mendes (Progressistas); a secretária de Planejamento e Participação Popular, Maria José Scárdua, além de coordenadores municipais; a presidente do Fundo Social de Solidariedade, Cidinha Silva; o padre Valmir Davi e o frei Ângelo, da Paróquia Santo Expedito e Nossa Senhora da Abadia; o presidente do Lions Clube Araraquara Centro, Paulo Salgado; a diretora cultural da Associação Cultural Nipo Brasileira de Araraquara, Leiko Hanai; além de familiares e amigos da homenageada.

Contando a história
A história de vida da homenageada e também da entidade Sacrário de Amor foi contada recentemente nas páginas do O Imparcial. A matéria foi incluída nos Anais da Câmara Municipal.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade