Select Page

Juros do cheque especial sobem para 185,4% ao ano em maio



É a taxa mais alta desde abril de 1999

Segundo chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel, as razões para a alta são aumento da inadimplência do crédito total e as elevações da SelicBrasília – A taxa de juros cobrada pelo uso do cheque especial em maio ficou em 185,4% ao ano, um aumento de 7,3 pontos percentuais em relação a abril, informou ontem o Banco Central (BC). Essa é a taxa mais alta desde abril de 1999, quando os juros ficaram em 193,65% ao ano.

Os juros cobrados pelo cheque especial subiram, enquanto os de outras modalidades apresentaram redução. O crédito pessoal, incluídas operações com desconto em folha de pagamento, apresentou redução na taxa de 0,2 ponto percentual de abril para maio ao ficar em 49,7% ao ano.

A taxa para a compra de veículos também caiu, passando de 30,9% para 30,4% ao ano.

Os juros médios cobrados das pessoas físicas ficaram estáveis de abril para maio em 46,8% ao ano.

O chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel, destacou que a taxa de juros do cheque especial é “significativamente mais alta do que a média”. Segundo ele, essa alta de abril para maio era esperada por causa do aumento da inadimplência do crédito total, o que faz as pessoas recorrerem ao cheque especial, e também devido às elevações da taxa básica de juros, a Selic, neste ano.

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Publicidade

Arquivos