Selecione a página

Jogo das Estrelas leva o Gigantão ao delírio

Super festa do basquetebol feminino contou com talentos da atualidade e homenagem a craques consagradas

Jogo das Estrelas leva o Gigantão ao delírio

Texto: Carlos André de Souza
Foto: Sesi/Araraquara

 

O público que compareceu ao Gigantão na noite deste sábado (8) presenciou de perto a maior festa do basquete feminino brasileiro, que contou com a apresentação de talentos da atualidade, que brilham na atual edição da Liga de Basquete Feminino (LBF) e também com homenagem a craques consagradas.

Campeãs mundiais

O evento, que também serviu para arrecadar alimentos para o Fundo Social de Solidariedade de Araraquara, trouxe para Araraquara algumas das atletas campeãs mundiais em 1994 com a Seleção Brasileira. Ruth, Adriana, Helen, Leila, Simone e Paula, além da araraquarense Roseli Gustavo, foram reverenciadas pelos torcedores, que até hoje vibram com a última grande conquista do basquetebol brasileiro.


Torneio de enterradas

Os portões do Gigantão foram abertos à tarde, quando foram realizadas diversas atividades. Já os desafios do Jogo das Estrelas tiveram início no começo da noite. O primeiro deles foi o Torneio de Enterradas, novidade que foi implantada no Jogo das Estrelas do ano passado e que leva muita vibração ao público. A enterrada não é um fundamento comum no basquetebol feminino, porém a LBF abaixou a tabela em 30 centímetros, o que fez com que as jogadoras proporcionassem um grande espetáculo.

O título ficou com Juliana (Instituto Brazolin/São Bernardo/Unip), que participou da disputa com Izabella Sangalli (Ituano Basquete), Monica Nascimento (Ituano Basquete), Glenda (Instituto Brazolin/São Bernardo/Unip), Tati Pacheco (Sampaio Basquete), Raphaella Monteiro (Sampaio Basquete), Marilia (Santo André/Apaba) e Bianca (Santo André/Apaba).


Desafio de Habilidades

O Desafio de Habilidades mostrou toda a categoria das atletas. Débora, armadora do Sesi/Araraquara, que no ano passado havia conquistado o título pelo Santo André, fez bonito diante de sua torcida, mas por uma fração de segundos perdeu a classificação na primeira rodada.

O título ficou com a cubana Ineidis Casanova (Uninassau), que levou a melhor sobre as também concorrentes Lays (Blumenau), Alana (Santo André/Apaba), Melisa Gretter (Vera Cruz Campinas), Larissa (Instituto Brazolin/São Bernardo/Unip), Aruzha (Pró-Esporte/Sorocaba) e Joice (Ituano).


Desafio de Três Pontos

O Torneio de Três Pontos foi o único desafio que contou com uma bicampeã: Tássia (Blumenau) mostrou que estava com a mão afiada e comemorou o título pelo segundo ano seguido. Ela competiu com Lays (Blumenau), Luana (Ituano), Tati Pacheco (Sampaio Basquete), Patty (Vera Cruz Campinas), Carol (LSB RJ/Sodiê Doces), Maira Horford (Sesi/Araraquara) e Izabela (Santo André/Apaba).


Jogo das Estrelas

O aguardado Jogo das Estrelas colocou frente a frente os times Azul, que teve Raphaella Monteiro (Sampaio Basquete) como capitã, e Amarelo, liderado pela pivô Aline Moura (Sesi/Araraquara). Com um jogo cheio de emoção, quem levou a melhor foi o time Amarelo pelo placar de 121 a 96.

Além de Aline Moura, a equipe Amarela contou com as armadoras Lays (Blumenau) e Melisa Gretter (Vera Cruz Campinas), as alas Patty (Vera Cruz Campinas), Izabella Sangalli (Ituano Basquete), Isabela Ramona (Uninassau/Cabo de Santo Agostinho) e Erika (Santo André/Apaba), além das pivôs Silvinha (Sesi/Arararaquara), Lê Lisboa (Pró-Esporte/Sorocaba), Gil (Blumenau), Barbara (Santo André/Apaba) e Glenda (Instituto Brazolin/São Bernardo/Unip).

Já o time Azul foi formado pela armadora Débora (Sesi/Araraquara), pelas alas Ariadna (Vera Cruz Campinas), Izabela (Santo André/Apaba), Tati Pacheco (Sampaio Basquete), Ineidis Casanova (Uninassau) e Tassia (Blumenau), além das pivôs Gabriela (Ituano Basquete), Mariana Dias (Vera Cruz Campinas), Simone (Santo André/Apaba), Jennifer Nonato (Blumenau) e Lorraine (LSB RJ/Sodiê Doces).

 

 

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade