Selecione a página

Em reunião do Diretório do PT-SP, Mercadante fala das perspectivas da ciência e tecnologia no Brasil

Temos que investir cada vez mais numa política de inovação tecnológica

O ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação, Aloizio Mercadante, realizou uma prestação de contas do trabalho no Ministério durante a reunião do Diretório Estadual do PT, em São Paulo, na manhã do último sábado (17).

Dados do balanço mostram que o Brasil subiu 20 posições no ranking de produção científica no Governo Lula. “Ainda estamos na 40ª posição. Temos que investir cada vez mais numa política de inovação tecnológica. Não vamos conseguir produzir ciência se não produzirmos também mão-de-obra. O Governo Lula triplicou o número de formandos em universidades e agora estamos ampliando as bolsas de estudos para mestrado e doutorado. Vamos, também, nos empenhar para trazer de volta jovens talentos que estão fora do Brasil”, destacou.

O ministro petista destacou também que é prioridade incentivar que as grandes empresas multinacionais passem a produzir mais tecnologia no Brasil. Segundo ele, uma das grandes deficiências é que essas empresas vendem no país, mas seus centros de pesquisa de tecnologia ficam no exterior. “Precisamos incentivar que elas [multinacionais] desenvolvam pesquisas e produtos aqui. É prioridade mudarmos essa visão passiva de tecnologia da informação”.

Segundo Mercadante, o objetivo do Ministério é colocar ciência, tecnologia e inovação como eixos estratégicos do governo federal. “Queremos colocar o Brasil na liderança mundial. Hoje, somos grandes exportadores de matéria-prima, mas precisamos nos tornar liderança no produto final, com investimento em conhecimento e tecnologia. Para isso, vamos investir na economia do futuro”, salientou o ministro.

Outro ponto destacado por Mercadante foi o trabalho de prevenção de catástrofes naturais. Segundo ele, em Santa Catarina, mais de 160 pessoas morreram vítimas de enchentes e deslizamentos em 2008. Com o trabalho desenvolvido no ministério, foi possível retirar famílias, prevenindo catástrofes. Mesmo com chuvas muito mais intensas nesse ano, em comparação com 2008, foram registradas três mortes em decorrência das chuvas. “O sistema realmente demonstrou muita eficácia”.

Uma novidade será o projeto gratuito de tecnologia assistiva para pessoas com necessidades especiais de baixa renda. O Ministério está investindo em pesquisa e tecnologia para garantir e assegurar equipamentos que possibilitem melhoria na qualidade de vida dessas pessoas. “Vamos oferecer, por exemplo, uma cadeira de rodas que entra diretamente no carro, sem que o usuário precise sair dela. Outra novidade é uma régua que lê e traduz livros”, destacou.

Conjuntura

Durante a reunião, dirigentes petistas debateram a conjuntura política no estado de São Paulo. O roteiro que embasou a discussão, preparado pelo presidente do PT-SP, Edinho Silva, deve receber emendas durante reunião da Executiva estadual e será submetido à aprovação no próximo encontro do Diretório.

O texto fala das conquistas do governo petista liderado pelo presidente Lula e a importância do Governo Dilma para a consolidação das políticas implementadas. “O Governo Dilma representa não apenas a continuidade, mas o aprofundamento do nosso projeto que transformou a vida de milhões de brasileiros e sinalizou para o mundo uma nova forma de governar, aliando desenvolvimento econômico e justiça social. Com uma postura republicana, de parcerias e valorização dos estados e municípios, o Governo Dilma tem tomado iniciativas que apontam para avanços das nossas conquistas”. O texto ainda faz um resumo sobre os principais programas lançados por Dilma como Brasil Sem Miséria, que pretende investir na redução das desigualdades, tirando 16 milhões de famílias da situação de extrema pobreza.

O roteiro reforça a necessidade do PT de São Paulo fazer o debate da juventude, da sustentabilidade e das Reformas do Estado: política, tributária, judiciário, do modelo de comunicação social e do novo pacto federativo. “É tarefa primordial para o PT demonstrar para a sociedade paulista a diferença de projetos. É nossa tarefa mostrar o papel do Governo Dilma, liderado pelo PT, na solução dos graves problemas enfrentados pelo povo paulista”, diz um trecho do documento que também fala sobre as eleições de 2012 e o esforço do PT paulista na construção da tática eleitoral nos 645 municípios.

Além dos membros, do presidente do PT-SP, Edinho Silva, e do ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação, Aloizio Mercadante, estiveram presentes o vereador da Capital Francisco Chagas, deputado estadual e Secretário de Organização do partido João Antonio, deputado estadual Antonio Mentor, deputada federal Janete Pietá e o senador Eduardo Suplicy.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade