Selecione a página

Construção de galerias pluviais avança no Maria Luiza

Deslocamento do reservatório de detenção representou economia de mais de R$ 400 mil

Construção de galerias pluviais avança no Maria Luiza

A fim de evitar o alagamento de importantes vias e o assoreamento do Córrego do Cupim, na Zona Norte de Araraquara, o município e o Ministério Público (MP) firmaram um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) em que a Prefeitura se comprometeu a realizar as obras necessárias para drenagem e retenção da água pluvial. Na segunda-feira (25), o vereador Edio Lopes (PT) esteve no Jardim Maria Luiza conferindo a segunda etapa do serviço, que inclui a construção de um reservatório de detenção.

A princípio, eram previstos dois reservatórios, sendo que um deles ocuparia hoje o espaço de lazer mantido pela própria comunidade, a Praça dos Voluntários, ao lado do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), na Avenida Alfeu Gonçalves Belchior. Mas após a articulação de moradores junto ao MP, intermediada pelo parlamentar, a obra foi deslocada para uma área abaixo da Avenida Orlando Schitini. “Isso significou uma economia de mais de R$ 400 mil, que serão revertidos para a melhoria do próprio bairro”, frisou Lopes.

Além do reservatório, o projeto da rede de galerias de águas pluviais inclui a substituição de grande parte da tubulação e a implantação de dezenas de bocas de lobo a fim de aumentar a capacidade de escoamento da água da chuva. As obras começaram em novembro de 2018 e a previsão é que a bacia de detenção seja concluída até o final deste ano.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade