Selecione a página

Araraquara participa de encontro entre cidades resilientes

Evento em São Paulo debate ações da Defesa Civil contra riscos e desastres naturais, que já são referência em todo o mundo

O prefeito Marcelo Barbieri participou nesta quarta-feira (3), no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, com o governador Geraldo Alckmin, do Encontro de Cidades Resilientes, realizado pela Defesa Civil do Estado. Também participou do evento a chefe do escritório da ONU (Organização das Nações Unidas) para Redução de Riscos de Desastres, Margareta Wahlstrom.
O Estado de São Paulo é destaque na campanha da ONU “Cidades Resilientes: Minha Cidade está se Preparando”, por conta das ações desenvolvidas pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil na gestão de riscos. Por isso, recebeu da ONU o Certificado de 1º Estado do Mundo, por contabilizar o envolvimento de mais de 200 municípios, inclusive Araraquara e o próprio Estado.
São Paulo é considerado uma referência para outros governos no Brasil, na América Latina e no mundo, pois das 299 participações do País na campanha 212 são paulistas. Vale destacar que cidade resiliente é aquela que tem a capacidade de resistir, absorver e se recuperar de forma eficiente dos efeitos de um desastre.
O prefeito Marcelo ressalta a importância do prêmio conferido pela ONU, extensivo a Araraquara. “É um reconhecimento por um trabalho sério e responsável, que evita perdas de vidas e danos materiais provocados por desastres naturais”, enfatiza Marcelo.
Também participaram do encontro no Palácio dos Bandeirantes o coordenador municipal da Defesa Civil, Edson Alves; o coordenador regional da Defesa Civil do Estado, Amarildo Calegari; e chefe da Casa Militar do Governador, Carlos Augusto Gomes Souza e Silva, entre outras autoridades.
Pioneirismo
Em 2013, a Defesa Civil de Araraquara foi a primeira entre os municípios da Região Central do Estado a receber o Certificado de Compromisso de Resiliência aos Desastres, também conferido pela ONU, e já caminha para o segundo clico de ações preconizado pela própria Organização das Nações Unidas para a causa.
Entre as providências estabelecidas pela ONU estão: a criação de programas educativos e de capacitação em escolas e comunidades locais; mecanismos de organização e coordenação; avaliações de risco; infraestrutura para redução dos riscos; segurança de escolas e centros de saúde; regulamentação de construções e princípios de planejamento do uso do solo; sistema de alerta e alarme e capacidade de gestão de emergências; e proteção dos ecossistemas.
Para Edson Alves, a certificação é o resultado do trabalho desenvolvido no município “graças ao apoio do prefeito Marcelo Barbieri e de outras entidades parceiras nas ações”.
Alves cita alguns investimentos financeiros feitos pelo governo Marcelo na Defesa Civil, como a compra de veículos, equipamentos e outros materiais, no valor de cerca de R$ 250 mil, que incluiu um tanque de combate às queimadas urbanas.
Além da redução de riscos e desastres, a campanha Cidades Resilientes favorece a geração de empregos e oportunidades comerciais, garante ecossistemas mais equilibrados e melhorias nas políticas de saúde e educação.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade