Selecione a página

Adolescente é morta e tem o corpo esquartejado por morador do Hortênsias

Adolescente é morta e tem o corpo esquartejado por morador do Hortênsias

José Augusto Chrispim

O corpo da jovem Yasmin da Silva Nery, de 16 anos, foi localizado pela Polícia Civil de Araraquara, na tarde dessa segunda-feira (10). Ela estava desaparecida desde a tarde de domingo (9), quando saiu de sua casa localizada no Jardim Roberto Selmi Dei, para ir ao Sesc.

Segundo o apurado pela reportagem de O Imparcial, a polícia chegou até o acusado pelo bárbaro crime, um jovem, de 17 anos, através de mensagens de aplicativos que ele havia trocado com a vítima. A família de Yasmin registrou um boletim de ocorrência de desaparecimento na manhã dessa segunda-feira (10) e apontou um rapaz que poderia ter se encontrado com ela no domingo. Depois de várias tentativas de contato pelo telefone, o pai de Yasmin conseguiu falar com o jovem e suspeitou que ele pudesse saber do paradeiro da filha.

O adolescente foi identificado pela Polícia Civil e, durante depoimento na Delegacia de Investigações Gerais (DIG), acabou confessando o homicídio e indicou onde teria desovado. Parte do corpo da vítima foi encontrada dentro de um carrinho de lanches no quintal da casa do acusado, localizada na Rua Carlos Francisco Martins, no Jardim das Hortênsias. Outras partes foram jogadas em uma lagoa que fica entre o Hortênsias e o bairro Aparecidinha e, também, em uma mata no final da Rua Samuel Brasil Bueno, no bairro Quitandinha. Segundo o apurado, ele teria levado as partes do corpo da jovem dentro de sacolas de plástico. A polícia ainda investiga se ele contou com a ajuda de uma terceira pessoa.

De acordo com declaração do pai de Yasmim, o motorista Waldir Nery, de 50 anos, a filha não tinha o costume de sair de casa, mas no sábado (8), foi até um show de bandas de rock que foi realizado no teatro Wallace Leal Valentin, onde teria conhecido o rapaz e, no domingo, teriam trocado mensagens pelo celular e marcado de irem ao Sesc, no período da tarde. Porém, os dois teriam se encontrado no Terminal Central de Integração (TCI) e, de lá, teriam seguido para a casa do jovem, onde o crime foi cometido.

Para a polícia, a mãe do jovem alegou que estava participando de um culto religioso na noite do domingo e não teria notado nada de estranho na residência quando voltou por volta de 21h. O filho confirmou a versão da mãe à polícia.

Jovem discreto
Vizinhos relataram que o jovem seria discreto e não conversava muito. Também foi comentado que ele teria ligação com rituais de magia negra, mas a informação não foi confirmada. Ele era considerado um bom aluno da Escola Estadual Bento de Abreu (EEBA).

Escola em luto
A escola Sapiens, onde a jovem Yasmin estudava como bolsista, divulgou uma nota para mostrar a consternação com a morte da aluna.

“Tomados de imensa consternação pela notícia do falecimento trágico de nossa aluna, Yasmim da Silva Nery, informamos que todas as atividades do Collegium Sapiens Araraquara estarão suspensas amanhã, terça-feira (11/6), por motivo de luto. A direção, juntamente com professores, colaboradores e alunos, manifestam profundo pesar pelo ocorrido, formando uma rede de apoio e solidariedade aos pais e familiares”, diz a nota.

Confissão
O adolescente foi ouvido na DIG na presença do pai, onde confessou ter enforcado e esquartejado o corpo da vítima, mas não deixou claro qual seria a motivação do crime. Uma faca usada no homicídio foi apreendida pela polícia. Ele deve ser apreendido na Fundação Casa de Araraquara.

Participação da namorada

A namorada do acusado pela morte de Yasmin confessou ter ajudado a desovar o corpo da jovem. Ela foi ouvida pela DIG e encaminhada para a Fundação Casa.

 

Últimos Vídeos

Carregando...

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade