Select Page

Técnico interino lamenta eliminação da Ferroviária



Locomotiva não tem mais chances de avançar no Campeonato Brasileiro da Série D

Técnico interino lamenta eliminação da Ferroviária

A torcida da Ferroviária mais uma vez voltou para casa frustrada. Dessa vez, quem encarou o frio da noite do último sábado na Fonte Luminosa viu o time empatar por 0 a 0 com o Cianorte-PR e ser eliminado do Campeonato Brasileiro da Série D com uma rodada de antecedência.

Com o resultado, o time araraquarense completou seu quinto jogo sem vitórias em cinco jogos disputados pela competição nacional, com duas derrotas e três empates. Em 15 pontos conquistados, a equipe somou apenas três e chega à última rodada da primeira fase sem chances de avançar.

Após o empate, o técnico interino Bruno Pivetti analisou o desempenho na partida e lamentou a eliminação. “Infelizmente o resultado não foi aquele que desejávamos e na minha opinião aquele que merecíamos. Controlamos o jogo, 70 ou 80% de posse de bola, mas costumo dizer que a posse não vale nada e o futebol não é um jogo visando simplesmente a posse de bola. Nossa posse teve agressividade, haja vista as chances de gols que criamos. Tivemos boas chances tanto no primeiro quanto no segundo tempo. Acredito que tenha sido o jogo mais consistente que fizemos até então na Série D. Mas agora é pensar para frente, concentrar no Novo Hamburgo, que é o próximo adversário,  e reunir todos os nossos esforços para vencer o próximo jogo, que é o nosso objetivo”, explicou o treinador, que atuava como auxiliar técnico de PC de Oliveira, demitido na semana passada.

O interino também comandará a equipe no próximo domingo, quando a Ferroviária encerrará sua participação na Série D de 2018 contra o Novo Hamburgo no Rio Grande do Sul. “É claro que a campanha está aquém daquilo que queríamos e que planejávamos, mas o fato é que conseguimos ter a predominância de jogo, conseguimos exercer o domínio que programamos durante a semana e infelizmente isso não se traduziu como resultado. Mas ficam as lições”, acrescentou Pivetti.

A Ferroviária iniciará agora um planejamento voltado para a disputa da Copa Paulista, que dará ao seu campeão uma vaga na Série D de 2019. Outra maneira da equipe araraquarense ficar com uma vaga na competição nacional seria se algum dos times paulistas (Novorizontino, Mirassol ou Linense) conquistasse o acesso à Série C.

Para Bruno Pivetti, o acesso só virá quando a Ferroviária ganhar experiência na disputa. “Entramos para subir, entramos para vencer os jogos, infelizmente os resultados não vieram, mas vislumbramos resultados positivos para os próximos desafios. Existe uma regra no futebol que diz que se você quiser vencer uma competição, o primeiro passo é disputá-la todos os anos. Você aprende a competir, você se adequa à logística que a competição exige e se adequa às particularidades da competição. Então o objetivo da Ferroviária em um médio e longo prazo é estar no cenário nacional todos os anos, para que assim possa adquirir uma certa herança futebolística, uma herança de rendimento, que provoque o acesso o mais rápido possível da instituição”, concluiu.

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Arquivos