Selecione a página

Sesc exibe documentário que fala da história do vôlei em Araraquara

‘Morada do Vôlei: Mais que um esporte, uma paixão’ será apresentado nesta terça e no próximo domingo

Sesc exibe documentário que fala da história do vôlei em Araraquara

Nesta semana entra em cartaz no cinema do Sesc Araraquara o filme Morada do Vôlei – mais que um esporte, uma paixão (2019). A primeira sessão será nesta terça-feira (20), às 20 horas, e será seguida de bate-papo com diretor Fernando Mori. A reapresentação será no domingo (25), às 14h.

Com depoimentos emocionantes e imagens inéditas, o documentário é a primeira produção que fala sobre a modalidade em Araraquara. O intuito é recuperar a história do voleibol na cidade, desde o seu início, nos anos 1950 e 1960, passando pelos Jogos da Primavera, competição criada em 1962 que, ao longo dos anos, atraiu milhares de pessoas. Os jogos fizeram de Araraquara a “Capital do Vôlei no Interior”, com a participação de mais de 3 mil atletas de diversas escolas da cidade e da região por edição. A história caminha até a inédita conquista de uma vaga na elite do vôlei paulista e nacional, em 1993.

O vôlei revelou talentos e formou cidadãos: o legado dos Jogos da Primavera, em Araraquara, é o tema de “Morada do Vôlei – Mais que um esporte, uma paixão”. A competição foi idealizada em 1962, pelos professores de educação física Eulália Schiavon e Horácio Serafim, que seguiram à frente do projeto até 1973, quando passaram a direção dos jogos para Urias Braga da Costa, um líder esportivo apaixonado pelo vôlei. Os jogos fizeram de Araraquara a “Capital do Vôlei no Interior”, com a participação de mais de 3 mil atletas, de 10 a 17 anos, de diversas escolas da cidade e da região por edição. Durante 15 dias, Araraquara, sob a atmosfera da rivalidade sadia entre jogadores, professores e torcedores, respirava voleibol. Por trás desses atletas estavam dedicados e incansáveis professores, que se doavam na preparação de suas equipes para representar com dignidade a camisa de suas escolas – públicas ou privadas.

Esse esforço só poderia mesmo resultar na descoberta de muitos talentos. Um grande exemplo é Fernanda Emerick, descoberta aos 12 anos de idade no Colégio Progresso pelo professor Hélio Sene. Ela se destacou nos Jogos da Primavera e na seleção de Araraquara e chegou à seleção brasileira, com a qual disputou o Campeonato Sul-Americano, os Jogos Pan-Americanos, o Mundial e duas Olimpíadas: Moscou, em 1980, e Los Angeles, em 1984.

Após a 40ª edição, realizada em 2010, os Jogos da Primavera acabaram. E, com eles, acabaram a vibração das quadras e ginásios naqueles dias de setembro e, principalmente, o trabalho de décadas de docentes aficionados pelo voleibol. O documentário registra as passagens que a saudade não deixou o tempo apagar.

EXIBIÇÕES

Morada do Vôlei – Mais que um esporte, uma paixão
Dir. Fernando Mori
Brasil, 2019, 100 min.
Dia 20, terça, às 20h. Teatro. Classificação Livre. Grátis.
* Neste dia, a exibição será seguida de bate-papo com diretor Fernando Mori.

Dia 25, domingo, 14h. Teatro. Classificação Livre. Grátis.
Retirada de ingressos 1 hora antes do início da sessão.
Para saber mais, acesse: Site (trailer)

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade