Selecione a página

Roque Júnior analisa momento da Ferroviária

Carlos André de Souza Em entrevista concedida na Sala de Imprensa da Fonte Luminosa, o diretor de futebol da Ferroviária, Roque Júnior, analisou a participação afeana no Paulistão 2019, onde foi até as quartas de final. O dirigente se mostrou satisfeito com a campanha e destacou a dificuldade em torno do campeonato. “Foi uma competição […]

Roque Júnior analisa momento da Ferroviária

Carlos André de Souza

Em entrevista concedida na Sala de Imprensa da Fonte Luminosa, o diretor de futebol da Ferroviária, Roque Júnior, analisou a participação afeana no Paulistão 2019, onde foi até as quartas de final.

O dirigente se mostrou satisfeito com a campanha e destacou a dificuldade em torno do campeonato. “Foi uma competição muito boa. Acho que foi além do que todos esperavam. O trabalho foi muito bem feito pelo Vinícius e pelos jogadores que vieram e entenderam o que é  clube, o tamanho do clube e os objetivos que o clube tinha. E nós conseguimos os objetivos e o maior deles era manter a Ferroviária na Série A1 do Paulista, onde tem nove times que jogam séries A e B do Brasileiro e outros três times que têm um poder financeiro muito alto além do que tem a Ferroviária. Então foi muito bom o resultado por todo esse contexto. Me sinto feliz e divido com todos os torcedores que ficaram felizes pelo final.

Jogar dois jogos contra o Corinthians de igual para igual não é fácil, então saímos também como o clube do interior que mais jogou de igual para igual com os grandes. Fico feliz, mas principalmente por manter a Ferroviária na Série A1, que no ano que vem ela disputará pelo quinto ano consecutivo”, analisou.

Roque Júnior destacou a organização do clube para se obter esse resultado. “A Ferroviária é um clube que internamente vem crescendo e está muito bem organizado. Isso ajuda e vem para fora, no carro-chefe que é o profissional.

Sabíamos da dificuldade que é o Campeonato Paulista e tentamos ao máximo, dentro do possível e dentro da estrutura do clube, pensar em um time para ser competitivo. Isso foi feito e começou antes da minha chegada, pois estamos com jogadores que estão aqui há mais tempo como o Felipe Ferreira, o Tadeu, o Diogo Mateus, o Arthur, que foram muito bem. Então o elenco não foi formado nos últimos seis meses e isso mostra como o clube está crescendo”, acrescentou.

Agora, a Ferroviária volta seu foco para a sequência da temporada, onde terá pela frente o Campeonato Brasileiro da Série D, com início em maio. Vale salientar que, caso o acesso não venha, o time já está garantido na Série D de 2020. Por isso, as atenções recaem sobre a montagem do elenco e a manutenção do técnico Vinícius Munhoz. “O Vinícius tem contrato até junho do ano que vem e já estamos conversando por uma renovação, para estender o contrato dele até o final de 2020. Ele se demonstrou também interessado em ficar pelo ambiente que encontrou aqui e pela maneira como é gerido o clube.

Isso também valoriza, dá espaço, confiança e segurança para o treinador colocar em prática aquilo que ele sabe. Temos a Série D desse ano e no ano que vem também, então temos quase dois anos para planejar. Já estamos planejando o futuro e esperamos ter êxito já no próximo campeonato”, completou Roque Júnior.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade