Selecione a página

Derrota para o Tubarão tira PC do comando da Ferroviária

Derrota para o Tubarão tira PC do comando da Ferroviária

Após um início decepcionante no Campeonato Brasileiro da Série D, onde a Ferroviária acumulou dois empates e duas derrotas nas quatro primeiras rodadas, a diretoria afeana definiu nesta segunda-feira a saída do técnico PC de Oliveira.
A informação foi divulgada por meio de uma nota emitida pela assessoria de imprensa. “Durante a tarde desta segunda-feira, foi definida a saída de Paulo Cesar Oliveira do comando técnico da equipe principal da Ferroviária. Como coordenador metodológico e treinador, PC de Oliveira teve papel fundamental na estruturação do projeto de futebol do clube desde 2016, onde contribuiu com a criação de processos e rotinas em todas as categorias da instituição. Ao longo de sua passagem, foram duas disputas da primeira divisão do campeonato estadual e o título da Copa Paulista de 2017. A Ferroviária Futebol S/A agradece seu empenho e dedicação, bem como deseja sucesso em seu futuro profissional”, diz o comunicado.
Nascido em Araraquara, Paulo César de Oliveira tem 57 anos e iniciou sua trajetória no futebol em 1977, quando surgiu como meia da Ferroviária. Em 1985 passou a atuar no futsal, onde exercia a posição de fixo. Defendeu várias equipes, entre elas o Grêmio de Porto Alegre. Encerrou sua carreira em 1990 e passou a se dedicar à atividade de técnico. Comandou grandes equipes do futsal brasileiro e também trabalhou na Espanha.
Chegou à Seleção Brasileira em 2005 e conquistou vários títulos, entre eles o mais importante de sua carreira, a Copa do Mundo de Futsal de 2008, no Brasil. Este título mundial teve maior valor por ser em casa e por ter tirado o Brasil de uma espera de 12 anos sem vencer a competição. Deixou a Seleção em 2009, voltou a comandar grandes equipes nacionais e retornou à Seleção em 2015. Em 2016, passou a conciliar seu trabalho na Seleção com a função de coordenador metodológico da Ferroviária.
Sua passagem como técnico da Ferroviária teve início em fevereiro de 2017, durante o Paulistão, onde a Ferroviária se encontrava dentro da zona de rebaixamento. Com vitórias importantes sobre Santos e Corinthians, a Locomotiva conseguiu se salvar do descenso e manteve PC no comando. No segundo semestre, PC deixou a Seleção e, sob seu comando, a Ferroviária conquistou o título da Copa Paulista, façanha que a colocou no Campeonato Brasileiro da Série D. Mas 2018 não foi como o planejado para o treinador, que teve de trabalhar com um elenco que não contou com reforços de peso para o estadual, onde brigou para não cair, se salvando na penúltima rodada. O time passou por nova reformulação e iniciou o Campeonato Brasileiro da Série D com uma sequência de dois empates e duas derrotas. A última delas, no último sábado, pelo placar de 2 a 1 para o Tubarão-SC na Fonte Luminosa, resultou na revolta de muitos torcedores que vaiaram a equipe ao final do jogo.
Agora, com 2 pontos conquistados e faltando apenas duas rodadas para o final da primeira fase da Série D, a Ferroviária depende de um verdadeiro milagre para não ser eliminada. O assistente técnico do clube, Bruno Pivetti, comandará a equipe de forma interina até o final da competição.

Últimos Vídeos

Carregando...

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade