Selecione a página

Paratleta de Araraquara representa o Brasil em torneio na Dinamarca

Alex Palhares Viana é um dos 25 brasileiros que disputarão o Danish Open a partir de hoje

Carlos André de Souza

O nadador Alex Palhares Viana, da equipe da Fundesport de Araraquara, é um dos 25 paratletas integrantes da Seleção Brasileira Paralímpica, que disputará o Danish Open, torneio internacional que será realizado de hoje até domingo, em Esbjerg, na Dinamarca. O atleta viajou na última terça-feira e retornará na próxima segunda.
Alex competirá na categoria S11, que também conta com outro brasileiro. O torneio envolve, no total, aproximadamente 170 competidores de vários países. O nadador admite que não tem muitas informações sobre seus concorrentes, mas prevê uma disputa acirrada. “Ainda não sei quem disputará a minha categoria, porque não temos um balizamento oficial. Mas acredito que a competição será muito forte”, conta.
Apesar disso, Alex viajou com muito otimismo. “A expectativa é a melhor possível. Estou confiante e acho que vamos poder fazer um bom trabalho. Fiquem na torcida por nós”, salientou o nadador.
Alex Palhares Viana, que completou 23 anos em fevereiro, é deficiente visual de nascença e pratica a natação desde os três anos de idade. O atleta é integrante da equipe de natação PCD (Pessoas Com Deficiência) da Fundesport, que é comandada pelo técnico Alisson Alves da Silva e representará a cidade nas competições de 2014, como os Jogos Regionais e Abertos, além do Circuito Loterias Caixa.
Em janeiro deste ano, ele recebeu a notícia de que seu nome integrava a lista de convocação do departamento técnico do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), ao lado de nomes consagrados como Daniel Dias e André Brasil. Mesmo sendo um colecionador de medalhas conquistadas em torneios regionais, estaduais, brasileiro e internacionais, Alex conta que a convocação para representar o Brasil veio de modo inesperado, principalmente pelo fato da equipe não ter ido para a terceira etapa do Circuito Caixa, no final de 2013, por conta de falta de patrocínios. “Foi uma coisa que eu não esperava e me surpreendi quando vi a convocação. Tive que voltar aos treinos às pressas. Fiquei muito contente e satisfeito. É surpresa, mas de certa forma não deixa de ser esperado, porque a gente vinha trabalhando e treinando forte. Fiquei muito feliz”, conta.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade