Select Page

Advertisement

Maira Lopes: Focada no Havaí



Atleta araraquarense conquista vaga para o XTerra Trail Run World Championship, que será disputado em dezembro em terras havaianas

Maira Lopes: Focada no Havaí

Publicidade

Advertisement

A atleta araraquarense Maira Gonçalves Lopes repetiu uma façanha que conquistou no ano passado ao brilhar no XTerra Brazil Tour, que teve sua etapa nacional realizada no último dia 11 de maio em Ilhabela (SP). Considerado o maior festival de eventos off-road do planeta, o XTerra reuniu atletas de várias nacionalidades e teve um show de aventura e superação em suas categorias. Maira terminou competiu na categoria Half Trail Run (meia-maratona de 21 quilômetros) e obteve a segunda colocação, resultado que a classificou para o XTerra Trail Run World Championship, que será realizado em Oahu, no Havaí, no dia 2 de dezembro.
A atleta de 31 anos melhorou seu próprio desempenho, já que no ano passado terminou na quinta colocação, por isso comemorou o resultado. “Avalio como super positivo. Ilhabela é a Etapa Brazil e o nível das competidoras é bem alto. Ano passado fiz essa mesma prova e fiquei com a quinta colocação e com uma recuperação pós-prova bem demorada. Esse ano, fui vice-campeã e minha recuperação foi excelente. Na terça já estava treinando de novo. Além disso, essa etapa, diferentemente do ano passado, foi noturna, ou seja, um desafio a mais, porque foram 22km, 820 metros de altimetria, no meio da mata e à noite. Mas apesar das dificuldades que a prova impunha, consegui fazer tudo como havia planejado”, explicou a atleta, que é cientista social, mestre em ciência política e também trabalha como professora de ioga.

O sonho do Havaí
No ano passado, a conquista da vaga para a etapa do Havaí animou a atleta, que correu atrás de patrocínios e mergulhou de cabeça nos treinamentos. Mas o desfecho da história não foi o esperado, já que ela acabou não conseguindo a tempo a documentação necessária para a viagem. “Foi um momento de muito aprendizado, de diversas formas. Desde o momento em que fui classificada sabia que muitas coisas teriam que dar certo para que eu pudesse fazer essa prova, mas estava disposta e fiz absolutamente tudo que estava ao meu alcance. Infelizmente não pude participar da competição porque o Consulado dos EUA negou meu visto numa primeira vez em setembro, e em outubro, quando entrei com um novo pedido, eles alegaram que abririam um processo administrativo e somente ao final desse processo avaliariam se me dariam o visto ou não. Conclusão: recebi o visto na sexta-feira antes da prova em Ilhabela, em maio desse ano. Não havia nada que eu pudesse fazer, então tive que respirar fundo e ter tranquilidade pra não permitir que esse imprevisto me tirasse das competições, e muito menos, pra não permitir que meu prazer em correr se esvaísse com uma questão meramente burocrática. Apesar disso, conheci pessoas incríveis, os apoios vieram de onde eu nem imaginava que viria, e no final das contas, deu tudo certo. Por que a vida é assim mesmo, nem sempre estamos no controle das coisas”, salientou.
Dessa vez, no entanto, a situação promete se desenrolar sem tantas dificuldades, porém a busca por patrocínios promete ser incansável. “A parte mais burocrática, que era o visto, já foi resolvida. Agora é continuar a trabalhar duro pra conseguir patrocínios e manter-me concentrada nos treinos”, resume.

Rotina intensa
Agora, Maira divide seu tempo em buscar patrocínios e treinar focada na competição do Havaí. “Desde ano passado meus dias têm sido bem corridos, com muito trabalho. Quando a gente se aventura nesse mundo do esporte muitas coisas devem ser administradas em concomitância aos treinos. É comum eu ouvir que meus resultados em provas aparecem porque eu ‘vivo disso’. De fato, sempre mantive uma relação muito íntima e constante com o esporte, desde que me conheço por gente. Mas tentar conquistar espaço no esporte de alto-rendimento requer que a gente de fato, respire isso. Meus dias são divididos entre treinos, às vezes em três período do dia, trabalho, e muitas reuniões para tentar captar recursos. Não é fácil, porque tem dias que tudo que a gente quer é ficar deitada na cama, sem fazer nada. Mas nesses dias eu sempre me lembro do tanto que eu amo fazer o que faço, respiro fundo e recomeço tudo de novo”, acrescenta.

Maira busca patrocínios para representar Araraquara no mundial do Havaí

Metas
Maira revela que ainda está analisando a prova, os resultados e seus desempenhos. “Ir pra uma prova na qual não conhecemos o percurso, a não ser a quilometragem e altimetria, coloca uma série de desafios. Mas hoje trabalhamos para estar entre as 15 primeiras”, revela.
Visando a disputa do Mundial, a araraquarense se organiza para participar de todas as etapas do XTerra. No próximo dia 29 ela embarca para Minas Gerais, na etapa Ouro Preto.  As etapas seguintes acontecerão no dia 21 de julho em Nova Lima-MG, 29 de julho em Tiradentes-MG, 20 de outubro em Imbituba-SC e 10 de novembro na Ilha do Mel-PR. Outra prova que está em sua programação é uma meia-maratona marcada para o dia 25 de agosto em Florianópolis-SC, onde competirá pela primeira vez no asfalto.

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

  • Copa 2018

Arquivos