Select Page

Lívia faz sua estreia no UFC

Lívia faz sua estreia no UFC

Araraquarense tem seu primeiro desafio no maior evento de MMA do mundo

Carlos André de Souza

Este sábado, 22 de setembro, será marcante na vida da lutadora araraquarense Lívia Renata Souza, que fará sua estreia no Ultimate Fighting Championship (UFC), que é a maior organização de MMA do mundo. A atleta de 27 anos terá pela frente a australiana Alex Chambers pelo peso palha no UFC São Paulo, que será realizado na noite de hoje no ginásio do Ibirapuera, na capital paulista.
Integrante da equipe Team Máximo de Araraquara, Lívia possui um cartel de 12 lutas de MMA, com 11 vitórias e apenas uma derrota. O convite do UFC veio após um desempenho brilhante no Invicta FC, maior competição de MMA feminino do mundo. Nos Estados Unidos, ela foi campeã do Invicta em 2015, quando superou a finlandesa Katja Kankaanpaa por finalização. Em sua primeira defesa de cinturão, Lívia bateu DeAnna Bennett, mas na luta seguinte foi superada por Angela Hill em uma decisão polêmica da arbitragem e sofreu sua única derrota na carreira. Em seu penúltimo desafio, a araraquarense nocauteou em pouco mais de um minuto de luta a ex-campeã do peso-átomo (até 48kg), a japonesa Ayaka Hamasaki.
Em setembro do ano passado, passou por sua maior superação: duas semanas após o acidente que resultou na morte de seu pai, Aparecido Luiz de Oliveira Souza, Lívia esbanjou determinação para vencer a também brasileira Janaisa Morandin por decisão unânime da arbitragem, após três rounds muito equilibrados.
Em outubro de 2017, Lívia realizou seu sonho ao ser anunciada como lutadora do UFC. Sua estreia aconteceria em fevereiro deste ano, contra a mexicana Jessica Aguilar, mas uma fratura na mão às vésperas da luta impediu sua participação no evento.
Lívia se recuperou, retomou seus treinamentos e agora terá a oportunidade de fazer sua primeira apresentação no UFC diante de uma adversária que tem como ponto forte a experiência, já que Alex Chambers tem 39 anos de idade. O cartel da oponente, no entanto, não é tão eficiente como o da araraquarense, com cinco vitórias e quatro derrotas. No UFC, a mexicana acumulou três derrotas em quatro lutas e vem de duas derrotas seguidas para Paige VanZant e Nadia Kassem, por isso vê a luta contra Lívia uma grande oportunidade para mostrar seu valor no Ultimate.

Lívia responde

Em entrevista ao jornal O Imparcial, Lívia não escondeu o tamanho de sua confiança para o confronto de hoje. Confira!

O IMPARCIAL – Como está sua expectativa em torno dessa luta? Está confiante?
LÍVIA – A expectativa é a melhor possível e eu planejo acabar com essa luta no primeiro round. Estou bem treinada para isso e esse é o plano.

O IMPARCIAL – Conhece a adversária? Quais os pontos fortes?
LÍVIA – Conheço a adversária, que tem como pontos fortes o westling e o boxe na curta.

O IMPARCIAL – Como você avalia seu período de treinamentos?
LÍVIA – Foi minha melhor preparação, fiz minha melhor dieta, estou no auge da minha carreira e tenho certeza de que farei minha melhor apresentação até hoje.

O IMPARCIAL – O fato de a luta ser no Brasil é um fator positivo ou negativo para você? Pode gerar mais ansiedade?
LÍVIA – Lutar no Brasil e principalmente no Ibirapuera, que é um lugar onde tive grandes conquistas no judô e no jiu-jitsu, é a melhor coisa que poderia me acontecer. Avalio como um fator positivíssimo lutar diante do meu povo. Muitos amigos meus vão até lá para me ver lutar e jamais vou ter ansiedade. Fiz isso a vida inteira, nasci para isso e estou preparadíssima.

Lívia no ginásio do Ibirapuera no momento da pesagem com seu treinador Vinicius.

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Arquivos