Select Page

Coordenadora de Araraquara fala sobre os Jogos Regionais



Roseli Gustavo revela surpresa com virada no último dia de Jogos Regionais e explica ausência na premiação

Coordenadora de Araraquara fala sobre os Jogos Regionais

Na última sexta-feira, Araraquara sagrou-se campeã da 62ª edição dos Jogos Regionais, que neste ano foram sediados em Matão. A coordenadora executiva da Fundesport, Roseli do Carmo Gustavo, falou sobre a conquista e revela que foi surpreendida com o título. Isso porque a Morada do Sol liderou as disputas desde o início, mas foi ultrapassada nas vésperas do último dia de competição. Mas graças aos títulos conquistados no último dia, a virada aconteceu e Araraquara conquistou seu segundo título consecutivo, já que no ano passado havia levantado a taça em Sertãozinho.
No final, Araraquara terminou com 313 pontos, à frente da vice-campeã Franca (306,5), Ribeirão Preto (295) e outros 56 municípios da região. “Estamos muito felizes. Quando a notícia chegou, ficamos muito surpresos porque nos dois últimos dias estávamos atrás de Franca e Ribeirão e chegamos a ficar na terceira colocação. Passamos o último dia fazendo contas matemáticas e não conseguíamos ver Araraquara chegando em primeiro lugar. Ficamos surpresos, mas muito felizes com o resultado”, explicou a ex-jogadora araraquarense de basquetebol, que teve uma carreira brilhante, inclusive com medalha olímpica pela Seleção Brasileira.
Apesar da surpresa, ela destaca a superação dos atletas da cidade. “Estávamos 13 pontos atrás de Franca e dependíamos não apenas dos nossos resultados, mas também de outros municípios. Mas sempre acreditamos nos nossos atletas. Eles, assim como a comissão técnica e todo o pessoal da Secretaria de Esportes e Fundesport, realmente merecem esse título porque foi um trabalho de equipe. Nossos atletas são guerreiros, participaram com muita determinação, houve muita superação, com atleta que se machucou, atleta que competiu lesionado. Então foi um mérito e um presente para todos nós”, acrescenta.

Ausência na premiação
Um fato que gerou polêmica foi a ausência de algum representante de Araraquara na premiação do título, que ocorreu após a última disputa dos Jogos em Matão. O araraquarense Paulinho Gonzalez, que já foi técnico de basquetebol na cidade e que hoje é coordenador da Secretaria de Esportes do Estado de São Paulo, estava na premiação e subiu ao pódio para receber o troféu.
Roseli explica que a cerimônia de premiação não estava programada e que os boletins finais estavam saindo horas depois das disputas que aconteciam à noite. “Eu fui a última a sair de Matão, pois estava acompanhando o futsal feminino em outro ginásio e infelizmente não sabíamos que teria essa festa de premiação, até porque os boletins estavam saindo tarde da noite. Então quando acabou o futsal eu vim para Araraquara. Quando acabou o basquete lá, eles computaram e viram que Araraquara foi campeã. Eles tentaram me ligar, mas eu estava sem bateria e eu não tive como voltar porque eles não conseguiram falar comigo”, justifica Roseli.
Para a ex-jogadora, no entanto, a ausência não tira o brilho da conquista araraquarense. “Nós ficamos lá os dez dias, participamos de todas as competições, nossos atletas nos viram lá, apoiando eles. É lógico que gostaríamos de ter ficado na festa de encerramento. Eu fiquei os dez dias e poderia ter ficado algumas horas a mais, mas infelizmente não sabíamos e a possibilidade de ficarmos em primeiro lugar naquele momento era remota. Mas o mais importante é o título, que é de Araraquara. Temos que focar nisso”, completa.
Com o título, Araraquara disputará a primeira divisão dos Jogos Abertos do Interior, que serão disputados em novembro em São Carlos.

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Arquivos