Select Page

Brasil vence Espanha e passa para quartas de final



Alison Cerutti e Bruno Schmidt seguem em busca de medalha na areia de Copacabana. A dupla brasileira venceu os espanhóis Pablo Herrera e Adrian Gavira por 2 sets a 0 (24-22 e 21-13) em um jogo equilibrado no primeiro set e dominado pelos brasileiros no segundo. Superando incômodo que teve no tornozelo há três dias, […]

Alison Cerutti e Bruno Schmidt seguem em busca de medalha na areia de Copacabana. A dupla brasileira venceu os espanhóis Pablo Herrera e Adrian Gavira por 2 sets a 0 (24-22 e 21-13) em um jogo equilibrado no primeiro set e dominado pelos brasileiros no segundo. Superando incômodo que teve no tornozelo há três dias, Alison jogou muito e fez 31 dos 42 pontos do Brasil.
“Fiz 31 pontos porque sacaram 79 bolas em mim, entendeu? Não enche não, é gostoso, a gente treina para isso. Enche o saco ficar levantando. Assim, a gente gosta. Às vezes Bruno fala saca em mim um pouquinho. Cada um tem uma estratégia, acho que apostaram na minha lesão”, afirmou Alison.
Campeões mundiais em 2015, Alison e Bruno seguem buscando medalha na Rio-2016 e voltam à arena de Copacabana nesta segunda-feira (15) para disputar as quartas de final. A dupla adversária sai do confronto entre Dalhausser/Lucena (EUA) e Seidl/Huber (AUT).

Equilíbrio ponto a ponto e Alison dominante
Os espanhóis acertaram na estratégia e se mostraram adversários fortíssimos, tanto que seguraram a dupla brasileira durante todo o primeiro set. Gavira, principalmente, tomou ótimas decisões ofensivas e soube fugir do consistente bloqueio de Alison. Mas o “Mamute” respondeu à altura, sendo o mais decisivo com impressionantes 18 pontos e garantindo dura vitória por 24-22.

Nível mantido e vantagem no bloqueio
Dois pontos seguidos de bloqueio praticamente resolveram a partida para a dupla brasileira. Na metade do set, Alison cresceu demais na frente de Gavira e subiu um muro na rede para não deixar passar nada. Com quatro pontos de frente, os brasileiros passaram a dominar completamente e, frente aos erros dos espanhóis, fecharam o jogo com um tranquilo 21-13.

Nem sinal de lesão
O tornozelo que assustou Alison na última quarta-feira (10) não voltou a incomodá-lo. Ele jogou com uma espécie de bota no pé direito e não mostrou qualquer limitação de movimentos: bloqueou bem, fez ataques furiosos e acertou até aces em uma partida em que esteve indomável.

“Meu pé está 100%. Esses últimos dias tratei muito com minha equipe médica lá na Vila, equipe do COB, médicos, fisioterapeutas. Estou sem dor nenhuma, estou usando botinha por precaução. Estou tranquilo, sem dor. Deu para saber minha movimentação na quadra, saltando, bloqueando”, brincou o atleta que torceu o tornozelo na última partida da fase de grupos.

Torcida capricha nas vaias
A arena de Copacabana jogou junto com Alison e Bruno: cantou muito, comemorou cada ponto e vaiou alto cada vez que os espanhóis foram sacar. Foram presenteadas com uma grande atuação de Alison, que se manteve em alto nível durante toda a partida, e uma vitória incontestável da dupla braisleira.

Evolução e ajustes
Alison vê com normalidade os ajustes ainda a serem feitos no jogo brasileiro. “Faz parte da evolução no campeonato: você começa cometendo erros. Ainda estamos errando alguns detalhes, o que é normal; o importante é ajustar durante o jogo”, diz o jogador ao canal SporTV.

Bruno Schmidt explica que o adversário nas quartas de final, independente de qual seja, será duro. “Temos que entrar muito focados, estudá-los e saber que cada jogo é muito importante”, resume.

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

  • Culpado

Publicidade

Arquivos