Select Page

Brasil acorda no segundo tempo, vence Angola e vai às quartas no handebol



A seleção brasileira feminina de handebol garantiu nesta sexta-feira (12) a classificação para as quartas de final da Olimpíada do Rio de Janeiro. Depois de um primeiro tempo ruim, o time nacional superou a surpreendente Angola por 28 a 24 e alcançou seu terceiro triunfo em quatro jogos, recuperando-se do revés sofrido para a Espanha.Esta […]

A seleção brasileira feminina de handebol garantiu nesta sexta-feira (12) a classificação para as quartas de final da Olimpíada do Rio de Janeiro. Depois de um primeiro tempo ruim, o time nacional superou a surpreendente Angola por 28 a 24 e alcançou seu terceiro triunfo em quatro jogos, recuperando-se do revés sofrido para a Espanha.
Esta é a segunda vez seguida que o time nacional consegue avançar às quartas de final dos Jogos Olímpicos. Em Londres, foi eliminada nesta fase pela Noruega. O próximo compromisso do Brasil será no domingo, às 9h30 (de Brasília) contra Montenegro. Uma vitória garante a primeira colocação da chave.

Defesa forte de Angola e contra-ataques complicam o Brasil
Quem esperava um jogo fácil acabou se surpreendendo com a disciplina tática de Angola. Apostando em uma defesa forte e rápidos contra-ataques, o time angolano jamais foi dominado pelo Brasil. Pelo contrário, comandou o placar na maior parte do primeiro tempo e chegou a abrir uma vantagem de três gols: 10 a 7. O Brasil só conseguiu se acertar em quadra nos cinco minutos finais, contando também com uma melhora na defesa e menos erros nas possessões ofensivas. O empate em 13 a 13 acabou saindo de bom tamanho para o time nacional.

Brasil dispara no começo do tempo para definir triunfo
O intervalo fez bem para o time brasileiro, que corrigiu os erros no ataque e melhorou a defesa para começar a dominar a partida. Com uma arrancada de 7 a 3 nos 11 minutos iniciais, fez 20 a 16 e depois só precisou administrar a boa vantagem para chegar ao seu terceiro triunfo na competição e avançar para as quartas de final.
Após a partida, Jéssica avaliou o desempenho da seleção brasileira. Na opinião da atleta, a reação no segundo tempo foi fundamental para garantir a classificação para a próxima fase.
“Cometemos muitos erros no primeiro tempo, principalmente de passes e fez com que levássemos muitos contra-ataques. Mas depois conseguimos nos acertar”, declarou Jéssica Quintino.
A atleta Alexandra, que não teve boa atuação na primeira etapa, corroborou a opinião da colega de equipe e destacou a classificação para as quartas de final do torneio.
“O primeiro tempo foi muito apertado, mas depois conseguimos melhorar. Sabíamos que seria um jogo difícil. A gente já vem acompanhando a evolução de Angola. Mas, graças a Deus, conseguimos o objetivo que era a classificação”, salientou a atleta.
Duda Amorim, que reclamou do sistema defensivo após a derrota para a Espanha, apontou em que o Brasil pecou para não ter um bom desempenho na primeira etapa.
“No primeiro tempo não entramos muito confiantes. No segundo tempo fizemos coisas simples e nos ajustamos”, explicou Duda.
O técnico dinamarquês Morten Soubak seguiu a linha de raciocínio adotada pelas atletas e elogiou a evolução da equipe durante a partida.
“Não tenho certeza se eu sei o que mudou do primeiro para o segundo tempo. No primeiro tempo o ataque não fluiu. Depois conseguimos melhorar. Estou contente de termos passado para as quartas de final”, concluiu Soubak.

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Publicidade

Arquivos