Selecione a página

Araraquarense é vice-campeã no Brasileiro de Atletismo Sub-23

Milena Mara Andrade brilhou em competição realizada em Porto Alegre

Milena Mara Andrade brilhou em competição realizada em Porto Alegre


Milena Mara Andrade brilhou em competição realizada em Porto Alegre   O Estádio José Carlos Daudt (Sogipa), em Porto Alegre (RS) recebeu no dia 29 de outubro o Campeonato Brasileiro Sub-23 de Atletismo, competição que recebeu aproximadamente 500 atletas de 78 clubes do Brasil. Um dos destaques foi a araraquarense Milena Mara Andrade, de 21 anos, que sagrou-se vice-campeã da prova de 10 quilômetros. A atleta conta que teve de controlar o equilibrio emocional antes da disputa que reuniu os melhores atletas do país dentro de sua categoria. “Na hora a gente não tem muita noção por conta do nervosismo e da ansiedade. A gente só pensa que viajou até lá para mostrar o nosso melhor e que a viagem não poderia ser em vão. Mas eu fui acolhida muito bem pelas pessoas por lá e foi muito bom, pois pude me distrair um pouco e diminuir a ansiedade”, explica. Milena conta que durante o início da prova, ela estava na terceira posição, com a quarta colocada muito perto dela. Decidiu aumentar o ritmo, que a oponente não conseguiu acompanhar. À sua frente, a disputa era semelhante, já que a primeira colocada aumentou sua potência e acabou deixando a segunda colocada para trás. “Quando vi que dava para chegar na segunda colocada, mantive o ritmo. O calor estava muito forte, mas quando me deram água eu ganhei um gás a mais e consegui manter o ritmo forte até o fim e consegui ultrapassá-la e chegar em segundo”, conta. Milena mora no Santa Angelina e integrava as categorias de base das Guerreiras Grenás antes de iniciar sua trajetória no atletismo. Jogava como lateral esquerda e tinha a velocidade como uma de suas principais características. Certo dia, o professor de atletismo Hilário Francisco de Souza viu nela um potencial para integrar a modalidade. Ela seguiu seu conselho e hoje está satisfeita com a troca. “Eu já vinha treinando atletismo para ganhar resistência e por isso a transição não foi difícil. Em 2015 disputei minha primeira prova de atletismo e a partir daí passei a pegar firme nos treinamentos. É muito bom ver que hoje eu consigo acompanhar o ritmo de atletas de elite. Hoje vejo que o atletismo faz me sentir mais valorizada. “, completa. Milena tem um último compromisso em 2017, marcado para o dia 17, em uma prova de 5 quilômetros em Itápolis.O Estádio José Carlos Daudt (Sogipa), em Porto Alegre (RS) recebeu no dia 29 de outubro o Campeonato Brasileiro Sub-23 de Atletismo, competição que recebeu aproximadamente 500 atletas de 78 clubes do Brasil. Um dos destaques foi a araraquarense Milena Mara Andrade, de 21 anos, que sagrou-se vice-campeã da prova de 10 quilômetros.
A atleta conta que teve de controlar o equilibrio emocional antes da disputa que reuniu os melhores atletas do país dentro de sua categoria. “Na hora a gente não tem muita noção por conta do nervosismo e da ansiedade. A gente só pensa que viajou até lá para mostrar o nosso melhor e que a viagem não poderia ser em vão. Mas eu fui acolhida muito bem pelas pessoas por lá e foi muito bom, pois pude me distrair um pouco e diminuir a ansiedade”, explica.
Milena conta que durante o início da prova, ela estava na terceira posição, com a quarta colocada muito perto dela. Decidiu aumentar o ritmo, que a oponente não conseguiu acompanhar. À sua frente, a disputa era semelhante, já que a primeira colocada aumentou sua potência e acabou deixando a segunda colocada para trás. “Quando vi que dava para chegar na segunda colocada, mantive o ritmo. O calor estava muito forte, mas quando me deram água eu ganhei um gás a mais e consegui manter o ritmo forte até o fim e consegui ultrapassá-la e chegar em segundo”, conta.
Milena mora no Santa Angelina e integrava as categorias de base das Guerreiras Grenás antes de iniciar sua trajetória no atletismo. Jogava como lateral esquerda e tinha a velocidade como uma de suas principais características. Certo dia, o professor de atletismo Hilário Francisco de Souza viu nela um potencial para integrar a modalidade. Ela seguiu seu conselho e hoje está satisfeita com a troca. “Eu já vinha treinando atletismo para ganhar resistência e por isso a transição não foi difícil. Em 2015 disputei minha primeira prova de atletismo e a partir daí passei a pegar firme nos treinamentos. É muito bom ver que hoje eu consigo acompanhar o ritmo de atletas de elite. Hoje vejo que o atletismo faz me sentir mais valorizada. “, completa.
Milena tem um último compromisso em 2017, marcado para o dia 17, em uma prova de 5 quilômetros em Itápolis.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade