Select Page

Araraquara está fora

Uberlândia venceu o Araraquara por 74 a 65CARLOS ANDRÉ DE SOUZA
andre@jornaloimparcial.com.br

O Basquete/Araraquara foi eliminado do NBB ontem, ao perder para o Uberlândia por 74 a 65 no Ginásio Sabiázinho, casa do adversário. Foi a terceira derrota na série melhor de cinco jogos das oitavas-de-final da competição. Com o resultado, os mineiros, que terminaram a primeira fase na sexta colocação, com 19 vitórias em 28 jogos, enfrentarão o Brasília, que ficou em terceiro lugar com apenas uma vitória a mais.

O cestinha da partida foi o ala/pivô Lucas Cipollini, com 17 pontos. Robert Day, com 16, e Valtinho, com 14, também se sobressaíram no confronto. Pelo lado araraquarense, os mais eficientes foram o armador Neto, com 16 pontos, além do ala Daniel Zillmer e do pivô Deivisson, com 11 pontos cada.

O jogo
O Uberlândia entrou em quadra disposto a encerrar a série e apresentou um volume de jogo maior no início do jogo, fechando o primeiro quarto em 19 a 15. O time araraquarense começou o segundo período atropelando a equipe da casa e rapidamente chegou à virada. Com um bom ritmo, os visitantes conseguiam ampliar a vantagem para 6 pontos, mas nos últimos segundos o time mineiro esboçou uma reação, que não foi suficiente para evitar uma vitória parcial a favor dos araraquarenses: 39 a 37.

Na volta do intervalo, o Uberlândia chegou à virada logo no início, mas o time araraquarense conseguiu segurar o placar até os últimos cinco minutos. Assim como na partida anterior, os mineiros construíram a vantagem no final do terceiro quarto, fechado em 64 a 51. No último período, o time grená voltou apostando suas últimas fichas no ataque, mas parava na tranquilidade do adversário, que administrou o placar, fechando a partida em 74 a 65 e sacramentando a vaga para as quartas-de-final do Novo Basquete Brasil.

Campanha marcada por problemas
Além dos adversários dentro de quadra, o time araraquarense foi obrigado a lidar com muitos problemas ao longo da temporada. Um dia antes de sua estreia na competição, o Gigantão, casa da equipe, sofreu um desabamento da aba da cobertura externa, o que resultou na interdição do local. A princípio, a equipe, que vinha embalada pela boa sequência no Campeonato Paulista, não sentiu o efeito e venceu a primeira partida sobre o Minas, em partida que foi realizada no ginásio Vô Lucato, em Limeira.

A partir desta partida, os jogos como mandante passaram a ser realizados no Ginásio Décimo Chiozzini, em Matão, cidade que recebeu muito bem a equipe. Apesar disso, o time alternava os locais de treinamento, o que passou a resultar em uma queda de rendimento a partir do momento em que a equipe começou a sofrer com os problemas de lesão. O pivô Deivisson foi o primeiro a desfalcar o time, que mesmo com a melhor campanha na primeira fase do estadual, acabou eliminado na semi-final para o Limeira, que viria a ser campeão sobre o Pinheiros.

Outros atletas se lesionaram, o time passou a treinar diariamente em Matão e até problemas relacionados a atrasos salariais assombraram a equipe comandada pelo técnico Daniel Wattfy, que chegou a amargar uma série de sete derrotas seguidas. Na reta final da primeira fase, entretanto, o treinador aproveitou o fato de contar com todo o elenco à disposição e conduziu o time rumo à classificação. Em toda a competição, a equipe disputou 31 jogos e venceu 9.

Advertisement

Últimos Vídeos

Loading...

Arquivos