Selecione a página

A despedida de Paschoal

Enterro no Cemitério São Bento reuniu um grande número de amigos do historiador esportivo falecido na noite de quarta-feira 

Carlos André de Souza
Na tarde desta quinta-feira, no Cemitério São Bento, foi enterrado o corpo do esportista e historiador Paschoal Gonçalves da Rocha, que faleceu aos 72 anos na noite da última quarta-feira em decorrência de um câncer de estômago.
Um grande número de pessoas, entre elas familiares, amigos, esportistas e autoridades, foram até o local para se despedir do torcedor-símbolo da Ferroviária, que tinha como missão preservar a memória do esporte amador e profissional de Araraquara com sua Sala de Reminiscências Esportivas. A Ferroviária também marcou presença na despedida do torcedor, que foi velado e enterrado com uma camisa do time grená e teve seu caixão coberto por uma bandeira com o escudo da equipe. Fred Alonso, motorista da Ferroviária, estacionou o ônibus em frente ao portão central do cemitério, próximo ao túmulo onde Paschoal foi sepultado.
Durante o enterro, o padre Luís Celso de Souza Biffi foi o responsável pela oração e realizou um discurso que emocionou os presentes. Biffi, que comanda a paróquia de Santo Antônio, participava todos os anos do tradicional jogo entre padres e fotógrafos, evento criado e promovido pelo historiador. Entre seus dizeres, Padre Biffi destacou que Paschoal era uma pessoa simples e humilde, mas especialista em cultivar amigos e propagar o bem entre as pessoas, além de guardar muita sabedoria, a ponto do próprio padre ligar algumas vezes para pedir conselhos ao amigo.
Quem também discursou foi o vice-prefeito Antonio Clóvis Pinto Ferraz, o Coca, que representou o prefeito Marcelo Barbieri e também destacou a importância de Paschoal da Rocha para a memória esportiva de Araraquara.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade