Select Page

Vandalismo em nome da democracia



Pontos de ônibus e paredes na área central da cidade são usados para propagandas políticas Suze Timpani O segundo turno das eleições presidenciais será no dia 28 outubro e nessa reta final os ânimos tem se acirrado entre esquerda e direita, seja nas ruas ou em rede social. Em Araraquara, é possível perceber que a […]

Vandalismo em  nome da democracia

Pontos de ônibus e paredes na área central da cidade são usados para propagandas políticas

Suze Timpani

O segundo turno das eleições presidenciais será no dia 28 outubro e nessa reta final os ânimos tem se acirrado entre esquerda e direita, seja nas ruas ou em rede social.
Em Araraquara, é possível perceber que a militância anti-Bolsonaro vem trabalhando com afinco, na tentativa de derrubar o candidato. Cartazes e pichações são vistos pelo Centro da cidade, principalmente nos pontos de ônibus, onde existe uma maior circulação de pessoas.
A enfermeira, de 45 anos, que mora no Selmi Dei, que aguardava o coletivo no momento que a reportagem foi fotografar as pichações, disse que “essa falta de educação que só sabe sujar a cidade não é campanha política, chega a ser nojento”.
Segundo um dos mototaxistas que trabalham no ponto na Praça Santa Cruz, a cobertura do ponto de ônibus foi pichado com as frases ‘#elenão’ e ‘homofobia não’, no último domingo. Durante essa semana cartazes fazendo alusão à ‘Nazistas e Poder’ e ‘Opressão é coisa de fascista’, podem ser encontrados em vários pontos centrais da cidade.
O que se percebe nas pessoas é um esgotamento político, onde não aguentam mais ver e ouvir ataques como único argumento para se chegar às mudanças que todos almejam. A narrativa de que vale tudo em nome da democracia, não se sustenta.

                                                          Fotos: Suze Timpani

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Publicidade

Arquivos