Select Page

Advertisement

Taxistas e motorista de Uber se estranham por ponto na Rodoviária



Discussão entre taxistas e motorista de aplicativo teve ameaças por causa de ponto no Terminal Rodoviário

Publicidade

Advertisement

O motorista Romildo Silveira disse que só atende pelo aplicativo

Da redação

Um grupo de taxistas e um motorista do aplicativo Uber se envolveram em uma discussão na tarde dessa sexta-feira (18), no Terminal Rodoviário de Araraquara. O motorista do aplicativo alegou que foi ameaçado por um homem armado com uma faca, mas os taxistas negaram.

De acordo com Romildo dos Santos Silveira, de 30 anos, a confusão começou no momento em que ele parou na frente da Rodoviária para desembarcar uma passageira e teria que aguardar por alguns minutos para embarcar outra cliente, que estaria chegando à parte de baixo do Terminal. Romildo alegou que nesse momento três taxistas chegaram e perguntaram o que ele estava fazendo naquele local e, em seguida, teriam começado a xingá-lo e ordenando para que ele saísse. Como ele se negou a sair antes de pegar a passageira, um dos taxistas o teria ameaçado com uma faca, mas os taxistas negaram a existência de qualquer tipo de arma.

Romildo chegou a acionar a Polícia Militar, que segundo ele, teria alegado que não havia o que fazer, mas que se ele quisesse devia procurar a delegacia para registrar as ameaças. “Eles me ameaçaram e depois esconderam a faca. Eu chamei a polícia, mas os policiais me disseram que não podiam fazer nada. Segunda-feira eu vou até uma delegacia para registrar a ocorrência”, resumiu o motorista do Uber.

Outro lado

Falando ao O Imparcial, o presidente do sindicato dos taxistas de Araraquara, José Ricardo Francisco, disse que a categoria não é contra nenhum tipo de aplicativo, mas que deve haver respeito de ambas as partes. “O Uber não pode ter ponto fixo, eles não pagam pelo ponto. O rapaz está ficando aqui em frente à Rodoviária todos os dias e isso não está certo. O auxiliar aqui do ponto de taxi foi falar com ele educadamente e ele quis discutir. Em seguida outros três taxistas foram pra cima dele, mas ninguém estava armado. Eu não admito que ninguém trabalhe armado em nenhum ponto de taxi. Ele se sentiu intimidado e acionou a polícia, não tiro a razão dele, mas ele não pode ficar mantendo ponto fixo aqui e nem atendendo passageiros pelo celular”, relatou Francisco.

Ainda de acordo com o sindicalista, motoristas de Uber estão usando outros pontos da cidade como a Praça Santa Cruz, Praça Pedro de Toledo e o Parque Infantil para aproveitar o fluxo de pessoas.

Regulamentação do serviço

Os vereadores aprovaram o substitutivo ao projeto de lei de autoria do vereador Rafael de Angeli (PSDB) que dispõe sobre a regulamentação da atividade econômica privada de transporte individual remunerado de passageiros, com aplicativos como o Uber, na Sessão Ordinária realizada na Câmara Municipal de Araraquara, no último dia 25 de abril. Desde então, o serviço foi regulamentado na cidade e a cada dia vem crescendo o número de motoristas credenciados pelo aplicativo prestando serviços.

Para chamar um Uber, o cliente deve fazer a solicitação através de um aplicativo baixado gratuitamente no celular, e a cobrança é imediatamente feita no final da viagem do cartão de crédito do cliente. Porém, o presidente do sindicato dos taxistas alega que os motoristas do aplicativo estariam atendendo também pelo celular, atividade essa que estaria fora da regulamentação.

Francisco ressaltou ainda que já se reuniu com representantes da prefeitura que devem iniciar uma fiscalização em breve para evitar excessos dos motoristas de aplicativo que podem ser multados ou terem os veículos apreendidos, caso desrespeitem as normas.

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

  • Copa 2018

Arquivos