Select Page

Segurança Pública é tema de Audiência na Casa de Leis

Segurança Pública é tema de Audiência na Casa de Leis

Visando à melhoria da qualidade de vida para os cidadãos araraquarenses, o vereador José Carlos Porsani (PSDB) convocou os responsáveis pela segurança pública na cidade para debate no plenário da Câmara Municipal.

Na noite da quarta-feira (29), o parlamentar junto com o Secretário Municipal de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, Coronel João Alberto Nogueira, o promotor de justiça Herivelto de Almeida, o juiz João Batista Galhardo, o delegado Fernando Giaretta e o comandante da 1ª Cia do 13° BPM/I, Tenente Adilson José Gardim, deliberaram sobre os principais gargalos e soluções para a pasta.

Logo no início da discussão, Almeida justificou a importância do debate e reiterou a necessidade de priorizar o combate aos feminicídios. “Os dados revelam que 62.517 pessoas foram assassinadas no país em 2016. São números semelhantes ao de países que vivem em guerra. Por isso, é fundamental que consigamos, a partir de um trabalho conjunto, reduzir os índices de criminalidade e o número de estupros que têm crescido nos últimos tempos.

 

A vulnerabilidade social dos jovens também ganhou destaque. Para Galhardo, o judiciário bem como os demais poderes do Estado devem trabalhar para promover condições de lazer e dignidade à juventude, principalmente nas regiões onde os índices a criminalidade são mais elevados. “Por exemplo, temos visto que muitas praças têm sido palco de vandalismos e venda de drogas, combater os atos ilícitos e promover condições adequadas para que os jovens possam frequentá-las é fundamental”, destacou.

 

Dando continuidade a discussão sobre a garantia de acesso seguro aos espaços públicos, Nogueira enfatizou que a Secretaria tem tomado medidas preventivas. “É importante salientar que todo delito ocorre em um local dentro da cidade, e que este é responsabilidade do município. Por isso, a gestão tem trabalhado com diversas estratégias de prevenções primárias a fim de evitar as ocorrências criminosas”, explicou.

O secretário ainda explicitou que a integração entre polícias Militar e Civil e Guarda Municipal bem como o monitoramento dos índices e a identificação de áreas de vulnerabilidade, realizados pela gestão, têm gerado resultados eficazes. “Houve uma diminuição do número de homicídios dolosos no município. Em 2017, Araraquara reduziu o índice para 4,9 a cada 100.000 habitantes, número bem menor que a média no Estado (10,9) e das demais regiões do Brasil” justificou.

Residencial dos Oitis

Porsani destacou a preocupação com a situação do Residencial dos Oitis, condomínio entregue pelo programa Minha Casa Minha Vida no Jardim Iguatemi, que tem sido alvo da atuação de criminosos ligados ao tráfico de drogas e de constantes reclamações da vizinhança. “Eu tenho um trabalho atuante na região e na área de Assistência Social, mas estamos reféns da criminalidade no residencial.”

Nogueira concordou com o parlamentar sobre a complexidade da situação, mas reiterou que o serviço de inteligência entre as polícias bem como o trabalho de prevenção social têm sido realizados a fim de melhorar a qualidade de vida dos moradores da região.

Também estiveram presentes na Audiência o presidente da Câmara, Jéferson Yashuda Farmacêutico (PSDB), o vice-presidente Tenente Santana (MDB), os vereadores Elias Chediek (MDB), Elton Negrini (PSDB), Juliana Damus (Progressistas) e Rafael de Angeli (PSDB) e a ex-vereadora Edna Martins.

Últimos Vídeos

Loading...

Arquivos