Select Page

Reeducandas do CR recebem certificados de curso de auxiliar de cozinha



As cem reeducandas do Centro de Ressocialização (CR) Feminino que concluíram o curso de auxiliar de cozinha receberam seus certificados em solenidade na sede do CR, com presença do prefeito Edinho. O curso foi realizado pela Coordenadoria de Segurança Alimentar, vinculada à Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social. As aulas começaram em abril, com […]

Reeducandas do CR recebem certificados  de curso de auxiliar de cozinha

As cem reeducandas do Centro de Ressocialização (CR) Feminino que concluíram o curso de auxiliar de cozinha receberam seus certificados em solenidade na sede do CR, com presença do prefeito Edinho.

O curso foi realizado pela Coordenadoria de Segurança Alimentar, vinculada à Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social. As aulas começaram em abril, com carga horária de 20 horas, e foram ministradas pela técnica em nutrição Maria Inês Picolomini Delfino. O curso chegará ao CR Masculino em agosto.

“Desde o ano passado, estamos desenvolvendo parcerias com os CRs. Acredito muito neste projeto. Todo mundo comete erros, mas a sociedade tem que ajudar para que as pessoas voltem ao convívio social e ao mercado de trabalho. Eu acredito que as pessoas possam se refazer na vida”, afirmou Edinho. “Vocês têm potencial imenso e só precisam de apoio. A Prefeitura acredita em vocês”.

A diretora do CR Feminino, Jucélia Gonçalves da Silva, disse ter muito orgulho das reeducandas. “Vocês erraram, mas estão reescrevendo suas histórias”, declarou, agradecendo ao prefeito Edinho pela parceria.

Para a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Jacqueline Pereira Barbosa, o curso terá muito proveito às reeducandas. “Se tem algo que ninguém tira da gente, é o conhecimento. Que esse processo de reconstrução traga novas oportunidades. Fico muito feliz de estar aqui nesta tarde”.

O coordenador de Segurança Alimentar, Marcelo Mazeta, destacou que as reeducandas aprenderam técnicas de fabricação e manipulação de alimentos e, futuramente, podem usar esse aprendizado para gerar renda. “Todas concluíram o curso com o espírito de empreender e a semente da esperança. Elas podem ter o próprio negócio e investir no futuro”, explicou.

Representando todas as reeducandas, Aline Fernanda agradeceu pela oportunidade. “Podemos ser cidadãs melhores. Agradeço a vocês por não verem em nós apenas os nossos erros. Obrigado por acreditarem em cada um de nós. Assim, buscamos uma melhor qualificação e futuras oportunidades de trabalho”, ressaltou.

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Arquivos