Selecione a página

Programa de Educação de Jovens e Adultos forma mais 72 estudantes

Em solenidade emocionante, 72 estudantes do programa de Educação de Jovens e Adultos do Caic Rubens Cruz (Jardim Roberto Selmi Dei) e do Neja Irmã Edith (Centro) se formaram na noite de sexta-feira (28), na Biblioteca Municipal. De jovens de 15 anos até idosos de 70, todos tiveram em comum a determinação de correr atrás […]

Programa de Educação de Jovens e Adultos forma mais 72 estudantes

Em solenidade emocionante, 72 estudantes do programa de Educação de Jovens e Adultos do Caic Rubens Cruz (Jardim Roberto Selmi Dei) e do Neja Irmã Edith (Centro) se formaram na noite de sexta-feira (28), na Biblioteca Municipal.

De jovens de 15 anos até idosos de 70, todos tiveram em comum a determinação de correr atrás dos conhecimentos do Ensino Fundamental que não foi concluído na idade regular. Uma parte dos estudantes é beneficiária do Programa de Incentivo à Inclusão Social (PIIS) “Frentes da Cidadania”, que busca a qualificação e a reinserção social de pessoas em vulnerabilidade.

Maria José Barreto de Alencar, de 55 anos, foi uma das alunas formadas a utilizar a palavra para relatar sua experiência. “Depois de muita luta, muita garra e determinação, eu consegui chegar à EJA, que estava de portas abertas para dar oportunidade a quem não teve a chance de um dia terminar os estudos. Para mim, é motivo de honra”, disse Maria José.

Em sua fala, o prefeito Edinho ressaltou os investimentos na Educação. “Na política educacional de Araraquara, todos os dias, 21 mil pessoas são atendidas. São 52 mil refeições servidas diariamente. São 30% da receita da Prefeitura investidos em Educação em 2018. Nós só vamos viver em uma sociedade igualitária se a gente garantir acesso à Educação a todas as pessoas”, declarou o prefeito.

“Quando nós abrimos essas vagas [da EJA], estamos dizendo a vocês: ‘a vida foi injusta com vocês, mas aqui está a mão estendida para vocês retomarem a caminhada’”, complementou Edinho.

Para a secretária da Educação, Clélia Mara dos Santos, a Educação de Jovens e Adultos ainda é um desafio nacional, já que 11 milhões de pessoas não sabem ler e escrever no Brasil. “Temos obrigação de garantir mais vagas e buscar melhores condições de atendimento. A EJA é algo definidor na prática educacional e que possibilita que vocês construam uma vida melhor. Parabéns por terem chegado até aqui”, disse a secretária.

Rosane Araújo, gerente da Educação de Jovens e Adultos, destacou que os estudos devem prosseguir. “Que vocês continuem estudando. Vem aí o ensino médio. É um direito de vocês”.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade