Select Page

Prefeitura instala 2º Polo de Atendimento contra dengue



A cidade já registrou 1.668 casos da doença em 2019, com uma morte confirmada

Prefeitura instala 2º Polo de  Atendimento contra dengue

Em parceria com a Santa Casa, a Prefeitura instala na próxima segunda-feira (25) o segundo Polo de Atendimento direcionado a pessoas com suspeita de dengue. O novo Polo atenderá na Rua Voluntários da Pátria (Rua Cinco), número 2310, no Centro de Araraquara.

De acordo com a secretária municipal de Saúde, Eliana Honain, o serviço neste local será prestado diariamente, incluindo sábados e domingos, das 7h às 20h.

O primeiro Polo de Atendimento à dengue, que funciona no Cear (Centro de Eventos de Araraquara e Região), todos os dias, das 7h às 17h, foi instalado no último dia 4 de fevereiro.

A Secretaria também ampliou o horário de funcionamento dos postos de Saúde do Jardim Paulistano, América, Iguatemi e Selmi Dei I, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 19h, e aos sábados, das 13h às 19h, para atender casos de dengue.

Procedimento

Eliana Honain reitera que para os sintomas mais clássicos de dengue, como dores de cabeça, náuseas, cansaço e manchas avermelhadas pelo corpo, é importante a pessoa procurar primeiro pelo Polo de Atendimento, ou algum posto de saúde da cidade.

“Somente quando o sintoma é agravado por dor abdominal intensa e sangramento nas gengivas ou narinas é que se deve procurar uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento)”, reforça.

Vale acrescentar que o exame que detecta se a pessoa está realmente com dengue é realizado somente após o quinto ou sexto dia do surgimento dos sintomas.

A disponibilidade inicial no atendimento é pelo hemograma, que irá detectar o perfil da doença no organismo humano para se decidir qual melhor medida terapêutica deve ser tomada.

Mutirões

Também vale ressaltar que até o mês de abril a Prefeitura realizará mutirões de combate à dengue em todas as manhãs de sábado, pelos bairros de Araraquara. Neste próximo, as equipes estarão nas regiões do Carmo e do São José. O objetivo é diminuir a quantidade de criadouros do mosquito Aedes aegypti (transmissor da dengue, zika e chikungunya) e engajar a população na luta contra a dengue.

A cidade já registrou 1.668 casos da doença em 2019.

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Publicidade

Arquivos