Selecione a página

Pais de alunos reclamam da falta de professores em escola da cidade

Volta às aulas ocorreu na última segunda-feira (4) e já há falta de professores na rede municipal de ensino

Pais de alunos reclamam da falta de professores em escola da cidade

Adriel Manente

Os alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Professora Altamira Amorim Mantese, localizado no bairro do Selmi Dei, já enfrentam problemas com a falta de professores. As aulas, que retornaram de período de férias na última segunda-feira (4), têm sido motivo de muita reclamação para os pais, que muitas vezes veem os filhos ficarem de ‘janela’ por várias vezes durante o dia. O jeito, encontrado pela escola, é apelar para os professores substitutos.

Segundo A.C, mãe de aluno ouvida pelo jornal O Imparcial, que preferiu não se identificar, em apenas alguns dias já foi contado a falta de 10 professores. “É um absurdo, tão pouco tempo e já nessa situação. Se está assim hoje, imagina quando chegar ao meio do ano? ”, questiona a mãe.

De acordo com ela, um funcionário a informou que a prefeitura está contratando novos profissionais e que, nesse período, os alunos ficaram com professores substitutos, quando disponíveis. Além disso, ela também foi comunicada que um funcionário da escola ficaria com as crianças para elas não ficarem sozinhas.

A mãe disse que ao receber essas notícias, ligou para a Secretaria de Educação para saber mais informações e a real situação da escola. “Lá eles me disseram que não sabiam nada a respeito da falta de professores. Para nós, pais, é uma situação preocupante”, lamenta.

O que diz a Prefeitura?

Em nota, a Secretaria Municipal de Educação, através de sua assessoria, disse que já proveu concurso público para efetivação dessas vagas. Porém, devido a uma resolução do Ministério Público, o preenchimento dos cargos foi atrasado. Contudo, o problema deve ser solucionado nas próximas semanas.

Confira o comunicado oficial da Prefeitura na íntegra:
“A Secretaria Municipal da Educação informa que os critérios e exigências de títulos no âmbito do concurso 01/2017, para provimento efetivo de professor para a Rede Municipal, foi questionado pelo Ministério Público, por provocação dos participantes, o que motivou a reabertura do mesmo para nova entrega de títulos dos classificados.

A Prefeitura está tomando todas as medidas jurídicas cabíveis para a conclusão do mesmo e convocação de professores efetivos. Para que não falte profissionais em sala de aula, professores temporários, também aprovados mediante processo seletivo público, foram convocados até a conclusão do processo e devida homologação do concurso acima citado”, finaliza o ofício.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade