Selecione a página

Painel Político de segunda-feira, 16 de setembro

Painel Político de segunda-feira, 16 de setembro

Olhando para o umbigo

As disputas políticas visando 2020 já começaram e, é lógico, que já fazem vítimas pelos bastidores da cidade. É impressionante observar o tamanho da briga de egos que assola alguns partidos em Araraquara. É gente agindo como se realmente tivesse uma importante agenda de “mudanças” para a cidade, mas que na verdade pensa e se movimenta olhando para o próprio umbigo, sempre na busca de mais um espaço, mesmo que um ínfimo espaço a mais, para pisar. São pessoas que se comportam como se realmente o órgão partidário a que são filiadas fosse “partido” em vários pedaços, com cada um querendo mandar no espaço onde pisa e, claro, esticando uma perna na tentativa de dar aquela clássica rasteira no mais próximo.

Egos exacerbados

E, é claro que surgirão agora, diante dessas linhas, aqueles agentes já habituados à vida partidária. E eles chegarão com a também clássica argumentação de que um partido é naturalmente partido em ideias, com homens e mulheres defendendo suas posições, e todos caminhando em um único sentido depois de discutirem internamente suas diferenças. Discurso muito bonito e democrático, mas falso até os ossos em muitos casos. O que parece prevalecer mesmo em alguns partidos são as disputas de egos, com tudo o que de nocivo isso pode significar. É feio, e mesmo esses agentes de discurso fácil e pronto sabem bem disso, até porque, poderão ser eles próprios as próximas vítimas…

Dá trabalho

É aquela clássica máxima da política e da vida sobre tipos que vivem tentando galgar degraus subindo nas costas dos outros. Afinal, para esses, galgar montes e montanhas dá muito trabalho….

Vergonha, ou….

Na vida e na política, mais na política, aliás, sempre encontramos alguém com discurso fácil e pronto, quase sempre escorado em palavras de significado forte, mas que deveriam ser naturalmente usuais no dia a dia, inclusive, e principalmente, no comportamental dessas pessoas. Falam em fidelidade, em lealdade, em honestidade e em retidão como tanta ênfase e soberba, que nem mesmo seus pares (leia-se colegas de partido) acreditam. Para alguns, um pouco de vergonha, ou mesmo o bom e velho dicionário Aurélio faria bem….

Recado com endereço certo

Determinado a assumir o protagonismo na oposição à administração do PT, de Edinho Silva, desde já, e demarcar território para o pleito do ano que vem, o MDB de Marcelo Barbieri movimenta suas pedras no tabuleiro eleitoral de Araraquara de forma a se consolidar como o principal antagonista do PT na cidade. Aliás, os esforços de Barbieri e seu grupo de criar trincheira contra Edinho vão muito além do campo ideológico. A briga é mesmo política, e visa construir um caminho que desemboque em 2020 com o partido e seu líder aparecendo nas pesquisas como sendo os adversários naturais de Edinho. E esse esforço é fácil de entender e tem endereço certo: o governador João Dória.

Trucando

A movimentação de Barbieri e do MDB visa “trucar” politicamente o PSDB, de João Dória, demarcando território, polarizando com Edinho e com o PT, e pavimentando o caminho para reeditar em 2010 o embate Edinho X Barbieri, ou Barbieri X Edinho, como queiram. A ideia é mostrar ao governador que o nome do emedebista é o único com potencial real de enfrentar o atual prefeito nas urnas, além de fechar desde já acordos voltados a 2022, endereço real das pretensões políticas de Dória.

 

Edna é a candidata natural do governador Dória (PSDB) em Araraquara

 

Desafio

Nomes fortes do governador em Araraquara, Roberto Massafera e Edna Martins, terão desde já um grande desafio: fazer decolar a pré-candidatura de Edna de forma que ela apareça bem, e a frente de Barbieri, nas pesquisas eleitorais que já começam a sair do forno por aí. O partido tem tempo para tentar, mas já sabe desde agora que a tarefa para o ano que vem não se resume a pavimentar uma proposta e um caminho que viabilize enfrentar de igual para igual Edinho Silva nas urnas: o PSDB local terá de enfrentar Barbieri antes disso.

Para todo mundo ver

Com as mudanças nas regras eleitorais, e o fim das coligações partidárias nas eleições proporcionais (para vereadores e deputados), o MDB de Araraquara, que já era forte, passou a ser um dos partidos favoritos para aumentar sua bancada no ano que vem. O projeto dos emedebistas, no entanto, visa o 6º andar do Paço Municipal, e a política escolhida para demarcar território prevê fazer oposição ferrenha ao governo do PT. Foi aí que surgiu, para todo mundo ver o desentendimento com o vereador Magal Verri. O problema do vereador expôs ao público uma ferida que não precisaria ser tão pública.

É política….

Magal não entrou ontem do MDB (PMDB), sempre foi um bom soldado, sempre defendeu em público o líder maior do seu partido, Marcelo Barbieri, mas vinha já há algum tempo enfrentando problemas dentro da agremiação e na bancada. A coisa toda, porém, é bem mais simples do que parece: como dito acima, o MDB resolveu fechar questão contra o governo Edinho, o que significa assumir postura de oposição na Câmara. Nada além disso. É legítimo? É política…..

Tampa aberta

Se roupa suja se lava em casa, no caso do vereador o partido não fez esforço algum para “fechar a tampa da máquina de lavar”. Ao contrário. Lavou a roupa na calçada, e para todo mundo ver. Foi um tal de ligarem para as redações da cidade, em off, claro, mas sempre passando para a frente “notícias” e versões. O único que se recolheu foi o próprio Magal.

Do outro lado da oposição

Do outro lado das trincheiras na oposição de Araraquara, sim, porque existem diferentes trincheiras na oposição, o PSL, do jovem Rodrigo Ribeiro, de Gil Diniz, de Edson Salomão e de Eduardo Bolsonaro, segue se articulando, organizando reuniões e identificando quadros com o perfil alinhado aos ideais conservadores, preparando, claro, a agremiação para os desafios que virão. Rodrigo, na verdade, assumiu um grande partido, o maior do País quando se fala em Câmara dos Deputados, por exemplo, o que significa muito dinheiro em recursos eleitorais, tempo de TV, além de contar com o apoio explícito dos Bolsonaros, o que pode, e deve render gravações de vídeos para as redes sociais e programas de TV. É muita coisa! Rodrigo pilota um F1 de última geração e sem ele ninguém da direita decola em Araraquara. Isso é certo, claro e absoluto. O resto, como diria um velho e sábio colunista, é o resto do restolhão…..

 

Rodrigo Ribeiro (PSL) pode ter o apoio do clã Bolsonaro

 

Soltinho da Silva…

Apenas para registrar, vinha sendo muito, mas muito comum ouvir pela cidade, especialmente por parte de agentes políticos (leia-se gente diretamente envolvida com partidos e ademais), a pergunta sobre qual seria o destino de Edinho depois das denúncias na Lava Jato. Tinha gente apostando em uma iminente condenação, dentre outras ilações. Consenso, consenso, mesmo, só havia um: o desejo de todos na oposição era o de que a operação tirasse Edinho da briga em 2020. O pesadelo maior de todos eles, na verdade, nunca foi enfrentar o PT em Araraquara. O pesadelo era enfrentar Edinho. E ele está soltinho da Silva…..

 

Acusações de caixa 2 contra Edinho foram arquivadas

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade