Selecione a página

Novas leis homenageiam figuras históricas da cidade

Novas lei são sancionadas

Novas leis homenageiam figuras históricas da cidade

Bento Marques da Silva e Bárbara de Castro Rosa Guimarães foram homenageados por duas novas leis, de autoria da vereadora Juliana Damus (Progressistas), e sancionadas pelo prefeito Edinho Silva (PT) na quarta-feira (10). “Precisamos destacar essas figuras que tanto enriqueceram a história da nossa cidade”, frisou a parlamentar.

A primeira lei, que já está em vigor, nomeia Rua Bento Marques da Silva a via pública da sede do município conhecida como Rua “02” do Parque Residencial Jardim Ipanema, com início na Avenida Valkirio Galeazzi e término na Avenida “03”.

Falecido em 2009 aos 77 anos, durante sua jornada, Silva participou ativamente de diversas entidades sociais e, como proprietário da Rádio Elétrica Geral e entusiasta de eletrônica e tecnologia, trouxe os primeiros aparelhos de televisão, computador, telefone celular e rádio amador para Araraquara. Além disso, foi responsável pelos projetos de sonorização do Teatro Municipal e dos quartos do Hotel Eldorado.

A pedido do grupo Chá de Lenços Único, Bárbara de Castro Rosa Guimarães também foi homenageada por um projeto da parlamentar, pois recebeu seu nome a via pública conhecida como Rua “05” do Parque Residencial Jardim Ipanema.

Apaixonada por música, Bárbara foi vítima de um câncer de ovário em 2016. Durante o tratamento da doença e enquanto integrante da banda Liniker e os Caramellows, a homenageada gravou a música “Zero”, que atualmente tem 23 milhões de acessos no YouTube.

 “As homenagens são realmente merecidas. Seu Bento era um visionário, uma figura realmente marcante. Já Bárbara foi uma artista que, infelizmente, morreu no auge da carreira. Agora, eles estão eternizados no município”, disse o prefeito.

Mais homenagens

Nair Damásio Claudino foi homenageada por lei da vereadora Thainara Faria (PT). Nair foi uma mulher negra e militante nas áreas de educação e saúde.

Uma lei para dar nome a uma unidade de saúde pode parecer sem importância em um primeiro momento. Porém, muitas vezes, é o caminho para garantir representatividade e reconhecimento a grupos historicamente excluídos. Foi com esse objetivo que a vereadora Thainara Faria (PT) propôs a Lei nº 9.510, que denomina “Nair Damásio Claudino”, a Unidade Básica de Saúde (UBS), localizada no bairro Victório de Santi.

Na tarde da quarta-feira (10), a regulamentação foi sancionada pelo prefeito Edinho Silva (PT), em solenidade realizada na sede do Executivo municipal. Na ocasião, filhos, sobrinhos, netas e bisnetas e admiradores da história de Nair aguardavam ansiosamente a oficialização do registro da primeira mulher negra a levar o nome de uma unidade de saúde na cidade. Para o filho da homenageada Cláudio Claudino, a lei é uma quebra de paradigmas. “Quando fiz faculdade de direito, nunca conheci um juiz ou promotor negro. E isso diz muito”.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade