Selecione a página

Mulher é presa acusada de ser mandante da morte de Wellington Willian Silva

Jovem que mantinha um projeto social no Jardim das Hortênsias foi brutalmente assassinado em dezembro de 2018

Mulher é presa acusada de ser mandante da morte de Wellington Willian Silva

José Augusto Chrispim

As investigações sobre o assassinato do jovem Wellington Willian da Silva tiveram desdobramentos importantes nesta semana. A equipe da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Ribeirão Preto, responsável pelo caso, ouviu a mãe da jovem apontada como pivô do crime e também um rapaz apontado como ‘disciplina’ do Jardim das Hortênsias, bairro onde mora a jovem e onde Wellington mantinha um projeto social com crianças carentes.

De acordo com o delegado da DIG de Ribeirão Preto, Dr. Rodolfo Lattif Sebba, depois de 10 meses de investigações sobre o assassinato do jovem, de 27 anos, que teve o corpo encontrado em um canavial, localizado em uma área rural às margens da Estrada velha de Jardinópolis, na região de Ribeirão Preto, os policiais obtiveram informações que dão conta que o crime teria sido cometido em decorrência de um abuso sexual cometido por Wellington contra uma menor de idade do mesmo bairro. Depois de muitas investigações, foram produzidas provas concretas contra a mãe da vítima, que teria procurado um líder da uma facção criminosa (PCC), pedindo vingança contra o rapaz. Wellington teria sido rendido em Araraquara e levado para a região de Ribeirão Preto, onde foi julgado pelo ‘tribunal do crime’ e assassinado em seguida.

Tanto a mãe da menor como o membro da facção que é apontado com o ‘disciplina’ do bairro Jardim das Hortênsias e também do Jardim Silvestre, em Araraquara, foram encaminhados para a DIG de Ribeirão Preto, onde foram ouvidos. O delegado relatou à reportagem de O Imparcial que pediu a prisão temporária de cinco dias da mulher que foi ouvida e, em seguida, recolhida à cadeia de Franca. O outro envolvido já estava preso devido a outro crime.

A DIG segue com as investigações na tentativa de identificar outros envolvidos no bárbaro crime.

O crime

O corpo de Wellington Willian da Silva, de 27 anos, foi encontrado na quarta-feira,12 de dezembro de 2018, em uma área rural às margens da Estrada velha de Jardinópolis. Ele estava desaparecido fazia 10 dias.

Trabalhadores rurais encontraram o cadáver em uma cova rasa, enquanto realizavam um trabalho às margens da rodovia. Ele estava com as mãos amarradas e apresentava sinais de violência.

O reconhecimento foi feito pelos pais do jovem que compareceram no Instituto Médico Legal (IML) de Ribeirão Preto, no dia posterior ao encontro do cadáver.

Wellington era bastante conhecido em Araraquara por esportistas amadores e também por manter um projeto social na área do esporte com crianças do bairro Jardim das Hortênsias.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade