Selecione a página

MP pede fechamento do Gigantão, Prefeitura rebate

Segundo órgão público, município foi surpreendido com a ação

MP pede fechamento do Gigantão, Prefeitura rebate

Adriel Manente

Nesta segunda-feira (8) o Ministério Público de Araraquara pediu a interdição imediata do Ginásio de Esportes Castello Branco, conhecido popularmente como “Gigantão”. Segundo a Promotoria responsável pela ação, o local está completamente barrado para receber qualquer tipo de evento ou atividade esportiva. O MP pede ainda a aplicação de multa diária de R$ 10 mil, caso a interdição seja desrespeitada.

Em comunicado divulgado pelo MP nesta tarde, a promotoria afirma que após análises feitas por especialistas foram constatados problemas estruturais, o que poderia causar novos desabamentos, semelhantes a que aconteceu oito anos atrás. Além disso, mais problemas foram encontrados tanto na cobertura quanto na estrutura do ginásio, e enquanto não atestada sua segurança, o local deve ficar interditado por tempo indeterminado. Por fim, o informativo lembra que, mesmo depois do ocorrido há quase uma década, nenhuma manutenção foi feita pelo poder público municipal sobrevindo riscos quanto à segurança das pessoas e atletas e deterioração ao patrimônio público.

Enquanto o Gigantão permanecer fechado, os eventos devem ser transferidos para outro imóvel, além disso, a entrada de qualquer pessoa, que não seja para a realização das próprias obras, estará proibida até a conclusão das melhorias.

De acordo com a promotoria, as obras deverão ser concluídas em 180 dias manter a preservação adequada do lugar. Após o término das obras, deverá também o poder púbico, ser obrigado a fazer o monitoramento periódico da estrutura, a cada dois anos, com multa diária de mil reais.

O que diz a Prefeitura?

A Prefeitura de Araraquara, por meio da Procuradoria Geral do Município, informa que ainda não foi oficialmente comunicada a respeito do pedido de liminar para interdição do equipamento público e aguarda o documento para os devidos procedimentos judiciais cabíveis.
A Secretaria Municipal de Esportes e Lazer e a Secretaria de Obras e Serviços Públicos informam ainda que, assim como ocorreu no ano passado, um novo laudo técnico será realizado, com vistas a garantir a segurança na realização de atividades no local.

Vale lembrar que em 2018, no final de fevereiro, a empresa de engenharia Tecpont Enhegaria de Projetos, de São Paulo, especializada em estruturas, apresentou estudo garantindo que não há qualquer problema estrutural no prédio, inaugurado em 1969. De acordo com o laudo, na época, foram apontadas apenas microfissuras na cobertura, mas nada comprometedor e natural em todos os prédios com as características do ginásio, já que a cobertura fica exposta à chuva e ao calor do sol. Problemas que sempre são sanados com manutenção cotidiana. Entre 2017 e 2018, cerca de R$ 270 mil foram investidos no local. Ressalta-se ainda que o edital para contratação de empresa especializada nas obras apontadas, que não são emergenciais, está em fase final e deve ser lançado nos próximos dias.

A administração, por meio da Procuradoria Geral do Município, estava mantendo diálogos constantes com o Ministério Público e organizando todas as informações necessárias para demonstrar a segurança para utilização pública do Gigantão. O Município foi surpreendido com a ação.

A Prefeitura de Araraquara reafirma que o ginásio não oferece nenhum risco à utilização pública.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade