Selecione a página

Lauro Chaman comemora sucesso no Parapan

Araraquarense conquistou três medalhas e ajudou o Brasil a obter o melhor desempenho da história da competição

Lauro Chaman comemora sucesso no Parapan

Carlos André de Souza

 

O ciclista araraquarense Lauro Chaman tem motivos para comemorar. O atleta de 32 anos foi o responsável por conquistar a última medalha do Brasil nos Jogos Parapan-Americanos de Lima e ajudou o país a terminar a competição com o melhor desempenho já obtido na história, com 308 medalhas, entre as quais 124 de ouro, 99 de prata e 85 de bronze. No domingo (1), último dia de disputas no Peru, ele subiu ao degrau mais alto do pódio para receber a medalha de ouro da prova de resistência no ciclismo de estrada. Durante a semana, Lauro já havia conquistado duas medalhas no Parapan: o ouro na perseguição individual de pista e a prata no contrarrelógio de estrada.

Em entrevista ao jornal O Imparcial, o ciclista comemorou a façanha. “Estou muito feliz e agradeço muito a Deus por esse momento que estou passando em minha carreira. Saio muito satisfeito com as provas. Conquistamos o bicampeonato na prova de estrada, conseguimos a medalha de ouro e o recorde parapan-americano na prova de pista de perseguição individual, além da medalha de prata no contrarrelógio. Agradeço muito a Deus, a toda nossa equipe e a toda minha família. Agradeço também ao Comitê Paralímpico e a Confederação Brasileira de Ciclismo por tudo que fazem pela gente”, destacou.

Assim, o araraquarense amplia sua lista de conquistas internacionais. Além das três medalhas em Lima, ele possui em seu currículo duas medalhas de ouro no Parapan de Toronto 2015, uma medalha de prata e uma de bronze na Paralimpíada Rio 2016 e o bicampeonato da Copa do Mundo de Paraciclismo.

E no que depender de sua determinação, vem muito mais conquistas pela frente. “Acredito que estamos no caminho certo para Tóquio, não só eu, como toda delegação. Outros atletas também ganharam medalhas e a gente sai muito feliz do Parapan. O foco total é nas próximas provas. Vamos agora para o Mundial na semana que vem na Holanda e aí encerro esse ano com as provas preparatórias para Tóquio. E o ano que vem começaremos com tudo com o Mundial de Pista. A nossa meta é essa, de conquistar o máximo de pontos para conseguir o máximo de vagas para os Jogos Paralímpicos de Tóquio”, completou o campeão.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade